Tema Cerrado
Página 1 de 4 1234 ÚltimoÚltimo
Resultados 1 al 15 de 57

Tema: .: Guia Essencial de Treinos e Podas :.

  1. #1
    Fecha de Ingreso
    05 mar, 12
    Ubicación
    Lisboa
    Mensajes
    2,447
    Gracias
    5,261
    2,847 gracias recibidas en 1,334 Posts
    Mencionado
    269 Mensaje(s)
    Etiquetado
    4 Tema(s)
    Citado
    753 Mensaje(s)

    Post .: Guia Essencial de Treinos e Podas :.


    .: Guia Essencial de Treinos e Podas :.

    (Topping, LST, SOG, SCROG, FIM, Supercropping, etc..)




    Saudações companheiros canabicultores!!

    Após ver aqui pelo fórum que alguns users ainda têm algumas dúvidas e questões sobre o assunto em epígrafe e também alguma dificuldade nas traduções, decidi pegar no tópico do ICMAG sobre os vários treinos de Cannabis (o original pode ser visto aqui) e adaptá-lo e traduzi-lo para futura referência aqui no nosso cantinho tuga..

    O mérito de toda a informação que aqui irei dispor não é obviamente meu e visa ajudar todos os growers com uma breve discrição e explicação das várias técnicas e permitir que todos conheçam os termos utilizados para que ninguém fique à toa cada vez que se falam neles..

    Então aqui vai…


    Este guia vai ser dividido em 4 partes:
    I) Compreender os Treinos;
    II) Técnicas HST;
    III) Técnicas LST;
    IV) SOG (Sea Of Green).




    .: PARTE I :.
    - Compreender os Treinos -


    O primeiro ponto a falar é sobre os acrónimos para que todos fiquem a conhecer as siglas:
    - HSTHigh Stress Training (treino com nível de stress alto);
    - LSTL ow Stres s Training (treino com nível de stress baixo);
    - SCROGScreen Of Green (Tela de Verde);
    - SOGSea Of Green (Mar de Verde);
    - FIM Fuck I Missed (Hmm…foda-se falhei?).


    Dito isto, vamos explicar para que servem estes métodos e o que se pode atingir com as nossas plantas aplicando-os. Vamos começar por desmistificar algumas questões sobre os treinos:
    1) Os treinos podem-se fazer durante a floração;
    2) Os treinos não servem só para controlar a altura da planta;
    3) Os treinos podem-se fazer com qualquer strain, apesar de algumas reagirem melhor que outras.



    Os treinos podem ser divididos em 2 principais categorias:

    ________HST__________________________________________________ _LST
    _____(High Stress Training)____________________(Low Stress Training – também usado para referir um método, não confundir!)
    HST.jpg________________________________LST.jpg



    Os dois tipos de treino são tal e qual como se descrevem, um com mais e outro com menos nível de stress para a planta. Para resumir da melhor maneira e de acordo com todas as referências que existem, a diferenciação é simples:
    HST – danos físicos na planta.
    LST – sem danos físicos na planta.

    Tanto um método como o outro produzem resultados semelhantes mas são feitos de maneiras diferentes e cada cultivador tem de encontrar o(s) seu(s) método(s) preferido(s).
    Para ajudar nessa escolha, vamos explorar os prós e contras de cada método e falar detalhadamente sobre os dife rentes tipos de treino que se podem fazer.



    ....: HST :....

    - Prós -

    1. Rápido.
    2. Fácil.
    3. Não requer nenhum material (excepto o necessário para causar danos).
    4. Ideal para grows maiores.


    - Contras -

    1. Pode originar infecções.
    2. Pode ser drástico se a planta reagir mal.
    3. Irreversível.
    4. Os erros pagam-se mais caro.
    5. Tempo recuperação lento.



    ....: LST :....

    - Prós -

    1. Não é tão invasivo para a planta.
    2. Reversível (na maioria).
    3. Perdoável.
    4. Ideal para grows mais pequenos.
    5. Divertido de se fazer.


    - Contras -

    1. Requer material suplementar.
    2. Mais demoroso.
    3. Talvez pouco divertido de se fazer (depende de cada um).
    4. Requer uma maior intervenção e manipulação da planta.




    Os treinos, quando bem executados, podem ter grandes resultados que se podem ver tanto na qualidade como na produção das nossas plantas. E pode ser a diferença entre ter 1 ou 2 cabeços centrais grandes e ter umas pipocas com 8 ou 10 colas grandes:

    Os treinos, quer sejam HST ou LST, fazem-se pela mesma razão: reduzir o nível de auxinas no topo da planta.
    A Cannabis é uma planta que cresce com uma característica chamada “dominância apical”. Isto significa que, tal como outras plantas, vai fazer todos os possíveis para forçar um único topo a crescer em direcção à fonte de luz. Ao topo da planta que cresce assim chamamos ponta apical ou ponta terminal. No topo das plantas de Cannabis é onde se produzem os maiores cabeços devido a uma maior proximidade à fonte de luz.


    apical or terminal.jpg

    - Cabeço apical ou terminal.
    - Cabeço secundário ou lateral.
    - Axila.
    - Folha.
    - Pecíolo.
    - Caule.



    No topo da planta é onde um tipo de auxina (hormona das plantas) é mais prevalente, é chamado Ácido Indol-3-Acético (IAA Indole-3-Acetic-Acid). Infelizmente, devido às propriedades químicas do IAA, não se encontra nas hormonas de enraizamento que normalmente se compram, o mais provável é encontrar outro tipo de auxina como Ácido Indol-3-Butírico (IBA Indole-3-Butyric-Acid) e/ou Ácido Naftaleno Acético (NAA Naphthalene Acetic Acid).


    As auxinas, num determinado nível, promovem o crescimento mas podem também inibir ou atordoar o desenvolvimento de alguns aspectos da planta quando se encontram com níveis mais altos. É o caso da planta de Cannabis.
    A planta está perfeitamente feliz a empurrar um só bud o mais longe que pode em direcção à fonte de luz. Os outros buds, dos ramos mais abaixo, vão continuar a ser secundários e é pouco provável que ramifique nestes pontos. Isto é especialmente verdade em ambientes mais pequenos e indoor porque a produção de auxinas do topo apical é muito elevada, o que faz com que o desenvolvimento dos ramos inferiores seja reduzido.




    Dito isto, os treinos, seja HST ou LST, são feitos para atingir uma de duas coisas:
    1) Remover ou inibir a principal fonte de auxinas;
    2) Fazer a planta “pensar” que o topo apical já não é mais a melhor fonte de absorção de luz.




    1) Ao remover a principal fonte de auxinas, os cabeços inferiores (ou secundários) deixam de estar inibidos. A planta vai então concentrar-se nestes cabeços secundários e começar a ramificar de maneira a que se desenvolva um novo topo apical. Em condições ideais, a planta vai crescer simétrica, de certa forma, e isto significa que frequentemente se irá multiplicar o número de novos topos.

    2) Ao fazer a planta “pensar” que a ponta apical já não é a melhor fonte de absorção de luz, ela vai enviar a mensagem aos ramos secundários (através de auxinas e outros químicos) que estes precisam de começar a crescer em direcção da luz. O topo não é cortado mas novos topos se irão formar ao longo do caule. Dependendo do comprimento do caule e da variedade da planta, conseguem-se ter muitos e muitos bud sites a crescer assim.

    Em qualquer dos casos, vão-se ter mais bud sites perto da fonte de luz e por isso, na maioria das vezes, acaba-se por ter uma canópia mais nivelada e proporcional, o que permite um melhor aproveitamento das luzes que se usam.





    Agora que já compreendemos o porquê dos treinos, vamos ver alguns exemplos..

    .................................. PARTE II continua
    .....................................
    Última edición por ahpoixeh; 11/02/2015 a las 06:32 Razón: Correcção de erros ortográficos

  2. Los siguientes 75 Usuarios dan las gracias a W1CK por este Post:

    afrito78 (29/06/2012), agrofloresta (04/05/2015), allmightybox (14/09/2014), bho (29/06/2012), bilabon (01/09/2012), BlackLeaf (05/07/2012), BlueLi (30/06/2012), bolkitan (23/07/2012), branchbender (01/07/2012), Brownie_Boy (05/07/2012), Bruno M (13/11/2012), cbarardo (29/06/2012), cdaniel (13/05/2013), cedricbento (07/01/2013), Cheechman (20/04/2016), ChupaCabrazz (23/03/2017), Claudioalves (25/03/2016), coiotegreen (13/12/2012), dbb (17/01/2013), Del_rio (29/09/2012), Djordj (22/07/2012), don cannabis (18/08/2012), el chulye (03/11/2012), elcabong (29/06/2012), el_gringo (05/07/2012), Faluas (18/06/2013), Feiticeiro (27/11/2012), Filipinho (30/06/2012), fortyone (21/10/2012), Foxyhaze (29/06/2012), Gofauoea (29/09/2016), growverine. (17/12/2013), Harvest*Time (20/10/2012), Helio (03/10/2012), jacare112 (16/06/2013), jeremy black (21/07/2012), Jimmi_B (12/11/2012), joaoepedro (08/07/2012), JorgeDaHorta (02/07/2012), kalo1 (11/12/2014), kannabis20 (09/01/2015), KaytaGrow (02/01/2013), klav kalash (29/06/2012), MadeiraTuga (26/03/2014), Minerarte (26/01/2016), MrGrowWeed (13/01/2014), Mulog (14/11/2015), mutante1969 (08/12/2013), neoxeu (02/07/2012), Oizo10 (22/07/2015), Paidascabras (08/08/2017), Panodazetona (29/06/2012), parkinson (20/10/2012), PingoDoce (18/12/2012), pistashio (18/06/2014), Psycho_21 (09/02/2014), PutoSujo (11/10/2012), Red_bulls (02/07/2012), ricardopunxs (22/07/2012), Riscas (06/01/2016), s4s (20/10/2013), Shariff (02/08/2012), SneakerS (29/08/2013), stickyfinger (03/08/2012), Terranaunha (30/06/2012), tex666 (16/09/2013), TheStonerGuy (13/09/2015), Thulle (21/10/2012), Tommy_Joao (27/11/2012), TriMachine (06/01/2013), vinixius (01/07/2012), WeedLand (14/10/2014), Weeds4life (10/08/2012), Zurk (08/07/2016), Zzzzzz (03/07/2012)

  3. #2
    Fecha de Ingreso
    05 mar, 12
    Ubicación
    Lisboa
    Mensajes
    2,447
    Gracias
    5,261
    2,847 gracias recibidas en 1,334 Posts
    Mencionado
    269 Mensaje(s)
    Etiquetado
    4 Tema(s)
    Citado
    753 Mensaje(s)

    Re: .: Guia Essencial de Treinos e Podas :.

    .: PARTE II :.
    - High Stress Training -



    Super Cropping, Topping, poda, decapitação, dobrar o caule, FIM, o que quer que lhe chamem, é High Stress Training (HST).
    Cada vez que se causam danos físicos na planta para a treinar, estamos a fazer com que a planta desencadeie uma série de mudanças químicas e hormonais e isso resulta naquilo que todos procuramos: aumentar o número de cabeços (ou bud sites).


    Existem 2 tipos de HST:
    1) Poda apical ou Topping (via FIM ou outro método).
    2) Mutilação do caule (Super Cropping).

    1) Topping 1.jpg_____2) Stem 1.jpg




    Vamos começar pela poda apical (ou Topping).
    O Topping consiste em remover o topo apical da planta. Isto faz com que a planta desencadeie uma série de mudanças, resultando na formação de novos topos apicais nos ramos auxiliares ou secundários. Como já foi referido na Parte I, isto acontece porque deixa de haver um gerador de auxinas no topo que inibia a formação de novos bud sites. Este método resulta normalmente na formação de 2 novos topos onde só havia um.
    Outro tipo de Topping é chamado de FIM (que significa Fuck I Missed). E chama-se assim porque, em vez de se remover completamente a ponta apical, remove-se apenas metade, parecendo assim que se “falhou” o topo. Isto pode resultar em 3, 4 ou mais topos a partir desse ponto. Uma técnica FIM comum é dobrar a lâmina dum x-acto de modo a que fique curva. Desta maneira consegue-se cortar a área necessária para o corte FIM.



    DierWolf, do fórum grasscity.com, produziu esta excelente imagem que ilustra a diferença entre um Topping normal e a técnica FIM:
    FIM vs Topping.jpg
    (da esquerda para direita…)
    1. Ponto de criação de novos ramos - 4 novos topos usando a técnica FIM (pontos amarelos).
    2. Crescimento Apical do Caule Principal – quando se usa a técnica FIM, a planta pára o crescimento ao ser cortada.
    3. Novo par de fan leaves.
    4. Local do corte FIM.
    5. Espaço entre-nós.
    6. Local do corte apical (Topping).
    7. Possível localização de novos ramos (pontos amarelos) – formam um Y se o caule principal é cortado.





    Agora devem estar a perguntar a vocês próprios…
    “Se a técnica FIM produz mais bud sites do que a poda apical, porque é que se faz sequer o Topping?”



    Agora é uma boa altura para ver os prós e os contras do FIM e Topping:


    ....: FIM :....

    - Prós -

    1. Potencial para produzir muitos novos topos.
    2. Pode manter a canópia ao mesmo nível.
    3. Ideal para grows mais pequenos.

    - Contras -

    1. Risco elevado de falhanço – se se cortar mal, não se vai ter os resultados pretendidos.
    2. Risco elevado de infecção (mais folhagem exposta).
    3. Mais difícil.
    4. Demora mais tempo.


    ....: TOPPING :....

    - Prós -

    1. Rápido.
    2. Fácil.
    3. Não necessita de ferramentas.
    4. Ideal para grows maiores.

    - Contras -

    1. Menos potencial que a técnica FIM para produzir novos topos.
    2. Tempo de recuperação maior.



    A técnica FIM é geralmente conhecida por produzir mais bud sites do que o Topping mas é sem dúvida mais trabalhoso e demorado. O Topping pode ser tão simples como usar a ponta das unhas para cortar o topo da planta quando fazemos o check-up ao grow. Para a técnica FIM, é necessária precisão e uma ferramenta para obter os melhores resultados.



    Por falar em unhas, vamos ver agora outro tipo de HST: mutilação do caule (ou Super Cropping).
    Existem algumas teorias interessantes, métodos e discussões que envolvem a ciência e a aplicação deste método. Este tipo de treino é conhecido por muitos nomes diferentes sendo que o mais comum é Super Cropping.

    A ideia geral é mutilar uniformemente uma zona do caule para que este dobre num ângulo de 90 graus. Neste caso, não removemos uma parte da planta mas vamos sim danificar uma determinada área da planta para que o ângulo do ramo se altere.



    A metodologia mais comum para esmagar o caule é apertar/beliscar o caule o suficiente para que se parta e se separe um pouco. A seguir, virar 90º pela dobra feita e apertar/beliscar novamente. Isto faz com que o topo da planta se incline num certo ângulo.


    O Super Cropping pode ser feito durante o estado vegetativo para se atingir resultados semelhantes ao LST, ou seja, o topo apical ficará virado para baixo depois do ramo ser apertado, isto faz com que a planta “pense” que precisa de enviar os novos topos em direcção à fonte de luz.


    Este método também pode ser feito durante a floração para evitar que as plantas mais altas se queimem na luz. Existem muitos exemplos de Super Cropping’s feitos durante a floração que não trouxeram efeitos muito adversos para a planta e, obviamente, algumas strains vão responder melhor do que outras. Por exemplo, se fizermos super crop a uma planta no meio da floração e se já tiver os cabeços pesados, provavelmente o caule não vai conseguir suportar o próprio peso. Neste caso temos que ter o cuidado de não “esmagar” o caule com demasiada pressão, na possibilidade da planta não conseguir reagir a isso.


    Vamos ver os prós e os contras deste tipo de treino:

    ....: SUPER CROPPING :....

    - Prós -

    1. Não é tão stressante como cortar partes da planta.
    2. Menos preocupação com um possível falhanço.
    3. Menos possibilidade de infecção.
    4. Rápido e fácil.


    - Contras -

    1. Um quanto ou tanto impreciso.
    2. Os efeitos variam consoante a strain.
    3. Pode ter uma curva de aprendizagem.






    .................................. PARTE III continua .....................................


    Última edición por afrito78; 25/07/2012 a las 14:10

  4. Los siguientes 65 Usuarios dan las gracias a W1CK por este Post:

    1nf3ct3d (30/07/2012), agrofloresta (04/05/2015), AndaBuzz (12/03/2013), bho (29/06/2012), BlackLeaf (05/07/2012), bolkitan (23/07/2012), branchbender (01/07/2012), Brownie_Boy (05/07/2012), Bruno M (13/11/2012), camuflado (30/01/2014), cbarardo (29/06/2012), cdaniel (13/05/2013), cedricbento (07/01/2013), Del_rio (29/09/2012), don cannabis (18/08/2012), El Baya (13/03/2013), elcabong (02/07/2012), el_gringo (05/07/2012), Ervanesto (31/01/2016), Faluas (18/06/2013), Feiticeiro (27/11/2012), Filipinho (30/06/2012), fortyone (21/10/2012), Foxyhaze (29/06/2012), Ganjaman101 (29/06/2012), growverine. (17/12/2013), Harvest*Time (20/10/2012), Helio (03/10/2012), jacare112 (16/06/2013), jeremy black (21/07/2012), JorgeDaHorta (02/07/2012), kannabis20 (09/01/2015), KaytaGrow (06/01/2013), MadeiraTuga (26/03/2014), Mar.de.Ganja (20/10/2012), Minerarte (26/01/2016), Mulog (14/11/2015), mutante1969 (08/12/2013), Neeptunus (22/07/2012), neoxeu (02/07/2012), Oizo10 (22/07/2015), Ozam (02/11/2012), Paidascabras (08/08/2017), Panodazetona (29/06/2012), parkinson (20/10/2012), PingoDoce (18/12/2012), pistashio (18/06/2014), PutoSujo (11/10/2012), Red_bulls (02/07/2012), ricardopunxs (22/07/2012), s4s (20/10/2013), Shariff (02/08/2012), SneakerS (29/08/2013), stickyfinger (03/08/2012), Terranaunha (30/06/2012), tex666 (16/09/2013), Thulle (21/10/2012), Tommy_Joao (27/11/2012), TriMachine (06/01/2013), vinixius (01/07/2012), WeedLand (14/10/2014), Weeds4life (10/08/2012), weedtoker (20/07/2013), Zurk (08/07/2016), Zzzzzz (03/07/2012)

  5. #3
    Fecha de Ingreso
    05 mar, 12
    Ubicación
    Lisboa
    Mensajes
    2,447
    Gracias
    5,261
    2,847 gracias recibidas en 1,334 Posts
    Mencionado
    269 Mensaje(s)
    Etiquetado
    4 Tema(s)
    Citado
    753 Mensaje(s)

    Re: .: Guia Essencial de Treinos e Podas :.

    .: PARTE III :.
    - Low Stress Training -



    É fácil ficarmos confundidos com este método quando se começam a explorar os treinos de Cannabis, e isto deve-se ao facto do acrónimo para Low Stress Training (LST) coincidir com o nome dado a um determinado tipo de treino low stress. Não se sabe bem qual é a origem do nome mas muitos atribuem o mérito ao Delta ou ao myMUSICveins por popularizar o nome e a técnica.

    Existem dois tipos de low stress training:
    1. O método de atar/prender os ramos – vulgarmente conhecido por LST.
    2. Screen Of GreenSCROG.
    1) LST 1_menos.jpg___2) scrog.jpg


    Este tipo de treino não requer nenhum tipo de mutilação ou danos na planta o que, para alguns, é o único motivo para preferirem este método em vez do High Stress Training.


    Os treinos de baixo nível de stress são feitos para “enganar” a planta e fazê-la pensar que os topos apicais deixaram de ser apicais. Na Natureza, se um ramo fica bloqueado por outro, ou por uma folha de uma árvore grande, a planta vai fazer de tudo para pressionar o topo principal para que continue a crescer para cima. No entanto, se a planta não conseguir encontrar facilmente uma maneira de fazer o topo crescer em direcção à luz, os níveis de auxinas vão-se alterar e os ramos inferiores serão forçados a esticar-se e transformarem-se no novo, ou novos, topos apicais.

    Este processo pode ser repetido várias vezes no nosso ambiente indoor controlado:
    Topo apical cresce para cima > topo apical treinado para baixo > outro topo começa a crescer > outro topo treinado > mais topos crescem e assim sucessivamente…



    Vamos agora explorar o método conhecido por LST.

    Existem algumas abordagens a fazer para este tipo de treino.
    a) Constantemente a treinar um único topo apical.
    b) Treinar todos os topos apicais.



    O ponto a) envolve um constante treino e destreino do topo apical de maneira a que se consiga usar o máximo de espaço no vaso.
    O ponto b) é fácil… Treinar topos os topos apicais até ficarmos satisfeitos com o “arbusto” que temos.





    Existem muitas maneiras diferentes de atar a planta e muitos materiais que se podem usar para aplicar este tipo de treino:

    - Podem-se usar pedaços de fio de cobre ou arame, o que ajuda a reduzir o tempo que perde a fazer nós e as peças podem ser reutilizadas (VER FOTO).

    - Outro método que se pode usar é colocar um elástico à volta do vaso e prender o arame ou os fios por aí (VER FOTO).

    - Pode-se também fazer furos no vaso para poder passar os fios e dar um nó (VER FOTO).

    - Ou simplesmente colocar os fios, puxar o ramo e prender esses fios à lateral do vaso usando fita adesiva.

    Como vêem, existem várias técnicas e materiais que se podem usar e têm todas a mesma finalidade.





    Agora que já vimos como é o treino LST, vamos ver o método Screen Of Green (SCROG).



    O método SROG é idêntico ao LST, mas em vez de se usarem fios ou arames, é colocada uma rede por cima da planta, rede esta que pode ser construída agarrada ao vaso ou separada dele.

    scorg 2.jpg____cannabis-screen-of-green-method.jpg


    Assim que a planta atinja uma certa altura, o treino pode começar. Mal a rede esteja montada por cima da planta e o topo apical tenha ultrapassado essa altura, este é dobrado de maneira a que passe por baixo da rede.

    Isto irá fazer com que o topo cresça horizontalmente e consequentemente irá promover o crescimento de novos topos mais abaixo no caule. Estes topos podem ser treinados para terem também um crescimento horizontal, ou, depois disso, treinados para crescerem verticalmente por algum dos buracos da rede à nossa escolha.

    Eventualmente, o topo principal vai encontrar uma maneira de passar a rede e vai começar a crescer verticalmente outra vez. Dependendo do tamanho da rede, pode-se “empurrá-lo” novamente para baixo e promover o crescimento dos ramos ao longo do caule, ou deixá-lo crescer verticalmente com os novos topos que foram criados.



    O SCROG pode ser feito numa só planta, em 2 ou 3 plantas, ou múltiplas plantas num setup estilo SOG (PARTE IV).
    scrog 5.jpg____marijuana_scrog_menos.jpg____Scorg 4.jpg

    Depois de se ter a rede preenchida com topos ou uma selva de treinos com fios/arames, é altura de pôr as plantas em floração e ver a magia acontecer…




    Agora que já vimos os diferentes tipos de treino LST, vamos ver os prós e contras:

    ....: LST :....

    - Prós -

    1. Requer poucos materiais.
    2. Pode trocar de vaso para vaso com relativa facilidade.
    3. Fácil.
    4. Fácil de fazer flush.

    - Contras -

    1. Consome algum tempo (especialmente quando se usam fios para atar).
    2. Alguns materiais podem ser mais difíceis de reutilizar.
    3. Complicado e demoroso no caso de múltiplas aplicações.



    ....: SCROG :....

    - Prós -

    1. Fácil de treinar depois de montada a rede.
    2. As redes podem facilmente ser reutilizadas.
    3. Pode ser usado em grandes aplicações sem requerer demasiado tempo.
    4. Bem bacano de se ver!
    5. Fácil de colher.

    - Contras -

    1. Requer setup (montagem).
    2. Difícil de transportar ou mudar de vaso para vaso.
    3. Requer um pouco mais de aprendizagem.
    4. Requer algum planeamento antecipado para melhores resultados.
    5. Difícil para fazer flush.


    Uma vez que ambos os métodos são tão parecidos, o uso de cada um é, acima de tudo, uma questão de estilo e de preferência do cultivador. Ambos produzem excelentes resultados e podem aumentar consideravelmente a produção. Isto é especialmente verdade para os micro-cultivadores em que cada bud-site conta!





    E por falar em contagem de bud-sites, vamos explorar a última parte de “treino” deste guia. E ‘treino’ ficou entre-aspas porque, bem, na realidade não é nenhum tipo de treino. Vem já a seguir na última parte…




    .................................. PARTE IV continua .....................................
    Última edición por afrito78; 25/07/2012 a las 14:10

  6. Los siguientes 50 Usuarios dan las gracias a W1CK por este Post:

    1nf3ct3d (30/07/2012), agrofloresta (04/05/2015), bho (29/06/2012), BlackLeaf (05/07/2012), branchbender (01/07/2012), Brownie_Boy (05/07/2012), Bruno M (13/11/2012), cbarardo (29/06/2012), cdaniel (13/05/2013), cedricbento (07/01/2013), Del_rio (29/09/2012), don cannabis (18/08/2012), elcabong (02/07/2012), el_gringo (05/07/2012), Faluas (18/06/2013), Feiticeiro (27/11/2012), Filipinho (30/06/2012), fortyone (21/10/2012), Foxyhaze (29/06/2012), GKarlos (09/01/2014), growverine. (17/12/2013), Harvest*Time (20/10/2012), jacare112 (16/06/2013), jeremy black (21/07/2012), JorgeDaHorta (02/07/2012), kannabis20 (09/01/2015), KaytaGrow (02/01/2013), MadeiraTuga (26/03/2014), MrGrowWeed (13/01/2014), Mulog (14/11/2015), Neeptunus (22/07/2012), neoxeu (02/07/2012), Oizo10 (22/07/2015), Paidascabras (08/08/2017), Panodazetona (29/06/2012), PingoDoce (18/12/2012), PutoSujo (11/10/2012), Red_bulls (02/07/2012), ricardopunxs (22/07/2012), s4s (20/10/2013), Shariff (02/08/2012), SneakerS (29/08/2013), stickyfinger (03/08/2012), Tommy_Joao (27/11/2012), vinixius (01/07/2012), WeedLand (14/10/2014), Weeds4life (10/08/2012), weedtoker (20/07/2013), xuxuweed (17/12/2014), Zurk (08/07/2016)

  7. #4
    Fecha de Ingreso
    05 mar, 12
    Ubicación
    Lisboa
    Mensajes
    2,447
    Gracias
    5,261
    2,847 gracias recibidas en 1,334 Posts
    Mencionado
    269 Mensaje(s)
    Etiquetado
    4 Tema(s)
    Citado
    753 Mensaje(s)

    Re: .: Guia Essencial de Treinos e Podas :.

    .: PARTE IV :.
    - Sea Of Green (SOG) -




    O Sea Of Green (SOG) não é propriamente um tipo de treino, por assim dizer... No entanto, como o acrónimo fica frequentemente amontado no meio dos estilos de micro-cultivo, achei que valia a pena explorá-lo neste guia.


    O método SOG não envolve nenhum tipo de treino ou alterações no nível de auxinas como os que falámos anteriormente. Em vez disso, o SOG permite ao cultivador maximizar a variedade e, ao mesmo tempo, permite tentar encontrar a strain ou método que possibilite o maior número de gramas por Watt.


    O método SOG consiste em ter muitas plantas em vasos pequenos e geralmente utiliza-se com clones. O SOG pode ser feito a uma escala pequena usando como vasos latas de refrigerantes ou pode ser feito com vasos/recipientes mais altos, de 3L ou 5L, mas com pouca largura. Por permitir que se tenha mais plantas debaixo da luz, o cultivador pode ter várias strains sem se preocupar com o facto das canópias de cada uma interferirem umas com as outras.
    SOG.jpg__________SOG 1.jpg

    A ideia por detrás de pequenos cultivos SOG é ter cabeços desde o solo até ao topo da planta. Isto é uma característica dependente da strain mas é o principal desejo dos cultivadores SOG.


    Vamos ver então os prós e contras deste método:

    ....: SOG :....

    - Prós –

    1. É fácil cultivar várias strains.
    2. Clone friendly.
    3. Pode significar um potencial aumento de produção.

    - Contras –

    1. Maior número de plantas.
    2. Não é apropriado para todas as strains.
    3. Consome mais tempo.




    O SOG é ideal para quem quer variedade e uma data de colas no seu quarto/armário de floração. No entanto, a dimensão reduzida e o número elevado de plantas pode ser um tanto problemático para alguns cultivadores.

    Agora que já analisámos os principais tipos de treino, já podes tomar a tua decisão e começar a aumentar a produção do teu cultivo.


    Espero que este guia tenha ajudado a tomar essa decisão relativamente ao tipo de treino a usar, e daqui para a frente, é só fazer uma pesquisa mais intensiva sobre cada um. Existem inúmeros sites e recursos disponíveis com informação detalhada e com imagens de exemplo sobre o tipo de treino que escolheres.






    .: Referências & Links :.

    1. An Overview of Cannabis Training (ScrOG, SoG, FIM, Supercrop, LST, etc.)
    2.
    .:|LST|:. Aprende a Treinar Rápido! .:|LST|:.
    3. .:|Como Enraízar Clones|:.
    4. LST training in detail. Why bushes are better

    5. ***DrBud Takes CFL SOG to the Next Level 1176 Watts***
    6. post your SCROG and LST plant pics



    Se quiserem adicionar ou alterar algum link, é só dizer!




    Aí está pessoal..
    Deu algum trabalho traduzir e arranjar mais imagens do que o tópico original, mas espero que possa ajudar muita gente..


    Cumprimentos, abraços, bons fumos e cultivos!




    Última edición por afrito78; 25/07/2012 a las 14:10

  8. Los siguientes 91 Usuarios dan las gracias a W1CK por este Post:

    1nf3ct3d (30/07/2012), agrofloresta (04/05/2015), ALIENIGENA (06/01/2013), Amun_Ra (13/11/2012), AndaBuzz (12/03/2013), Baseado (29/06/2012), bho (29/06/2012), BlackLeaf (05/07/2012), Bongmarley (22/07/2012), branchbender (01/07/2012), Brownie_Boy (05/07/2012), calangos (19/09/2014), camuflado (30/01/2014), cannagrower (14/12/2012), cbarardo (29/06/2012), cdaniel (13/05/2013), cedricbento (07/01/2013), ChupaCabrazz (31/01/2017), danroots (23/06/2014), Del_rio (29/09/2012), didondoco (20/07/2014), don cannabis (18/08/2012), ejosc (26/01/2013), El Baya (12/03/2013), elcabong (02/07/2012), el_gringo (05/07/2012), Faluas (18/06/2013), Feiticeiro (27/11/2012), Filipinho (30/06/2012), fortyone (21/10/2012), Foxyhaze (29/06/2012), Fuinha (02/07/2012), GKarlos (09/01/2014), Gofauoea (29/09/2016), growverine. (17/12/2013), Harvest*Time (20/10/2012), hepickstuff (11/07/2014), InnerSpirit (14/03/2015), jacare112 (16/06/2013), jah_soldier (21/07/2013), jeremy black (21/07/2012), JorgeDaHorta (29/06/2012), jpoc14 (23/05/2017), kannabis20 (09/01/2015), KaytaGrow (02/01/2013), kharkivskyzo (04/02/2013), klav kalash (29/06/2012), knnbis (03/12/2017), lipton (18/11/2012), MadeiraTuga (26/03/2014), maozinhas (09/06/2014), Mar.de.Ganja (20/10/2012), Marijuana1 (22/04/2014), Mazoni (03/10/2012), Mulog (14/11/2015), Neeptunus (22/07/2012), neoxeu (02/07/2012), neutomas (25/02/2013), Niilismo (27/12/2012), northernhaze (01/03/2013), Oizo10 (22/07/2015), Panodazetona (29/06/2012), parkinson (20/10/2012), pedroselva (22/09/2012), PingoDoce (18/12/2012), pistashio (18/06/2014), PutoSujo (30/06/2012), Red_bulls (02/07/2012), ricardopunxs (22/07/2012), rider_74 (19/10/2013), s4s (07/09/2012), Shariff (02/08/2012), SneakerS (29/08/2013), sombraSTK (03/04/2013), Spliffarmer (25/11/2014), Sr.Paiva (18/01/2013), stickyfinger (03/08/2012), TheStonerGuy (06/07/2015), Thulle (21/10/2012), Tommy_Joao (27/11/2012), Tone Verde (14/09/2012), tony_litle (02/08/2012), toskaria (21/11/2012), TriMachine (06/01/2013), vinixius (01/07/2012), WeedLand (14/10/2014), Weeds4life (10/08/2012), weedtoker (25/06/2013), zedabida (29/10/2012), Zurk (08/07/2016), Zzzzzz (03/07/2012)

  9. #5
    Fecha de Ingreso
    24 ene, 12
    Ubicación
    paradise
    Mensajes
    372
    Gracias
    349
    191 gracias recibidas en 121 Posts
    Mencionado
    14 Mensaje(s)
    Etiquetado
    0 Tema(s)
    Citado
    99 Mensaje(s)

    Re: .: Guia Básico - Treinos de Cannabis :.

    então w1ck já podemos comentar

    digno de ser um ''sticky thread'' bom trabalho

  10. Los siguientes 2 Usuarios dan las gracias a klav kalash por este Post:

    Foxyhaze (29/09/2014), W1CK (29/06/2012)

  11. #6
    Fecha de Ingreso
    05 mar, 12
    Ubicación
    Lisboa
    Mensajes
    2,447
    Gracias
    5,261
    2,847 gracias recibidas en 1,334 Posts
    Mencionado
    269 Mensaje(s)
    Etiquetado
    4 Tema(s)
    Citado
    753 Mensaje(s)

    Re: .: Guia Básico - Treinos de Cannabis :.

    @klav kalash
    Sim, agora já deixo comentar.. Thks!

  12. El siguiente Usuario da las gracias a W1CK por este Post:

    Foxyhaze (29/09/2014)

  13. #7
    Fecha de Ingreso
    16 mar, 10
    Ubicación
    Maryland
    Mensajes
    3,732
    Gracias
    2,027
    5,015 gracias recibidas en 2,277 Posts
    Mencionado
    249 Mensaje(s)
    Etiquetado
    6 Tema(s)
    Citado
    829 Mensaje(s)

    Re: .: Guia Básico - Treinos de Cannabis :.

    TU... ÉS... GRANDE... W1CK!!!

    Para mim este é só o melhor topico sobre treinos e podas que existe na net...

    Depois falo por PM para vermos a melhor forma de "eternizarmos" este topico...

  14. Los siguientes 8 Usuarios dan las gracias a afrito78 por este Post:

    BlackLeaf (05/07/2012), cbarardo (29/06/2012), Foxyhaze (29/09/2014), Neeptunus (22/07/2012), PutoSujo (11/10/2012), ricardopunxs (02/08/2012), vinixius (01/07/2012), W1CK (29/06/2012)

  15. #8
    Fecha de Ingreso
    29 may, 12
    Mensajes
    408
    Gracias
    296
    188 gracias recibidas en 89 Posts
    Mencionado
    10 Mensaje(s)
    Etiquetado
    0 Tema(s)
    Citado
    58 Mensaje(s)

    Re: .: Guia Básico - Treinos de Cannabis :.

    Cita Iniciado por afrito78 Ver Mensaje
    TU... ÉS... GRANDE... W1CK!!!

    Para mim este é só o melhor topico sobre treinos e podas que existe na net...

    Depois falo por PM para vermos a melhor forma de "eternizarmos" este topico...
    Desculpa mas Grande é pouco, ele é Enorme.

    Não lhe chegava tirar duvidas as pessoas com dificuldade, assim tipo eu, como ainda tem este trabalham todo.

    Muitos parabens e obrigado, por dispensares o teu tempo ajudar outros

  16. Los siguientes 2 Usuarios dan las gracias a cbarardo por este Post:

    Foxyhaze (29/09/2014), W1CK (29/06/2012)

  17. #9
    Fecha de Ingreso
    12 may, 12
    Mensajes
    405
    Gracias
    712
    243 gracias recibidas en 133 Posts
    Mencionado
    12 Mensaje(s)
    Etiquetado
    0 Tema(s)
    Citado
    48 Mensaje(s)

    Re: .: Guia Básico - Treinos de Cannabis :.

    Belo topico, es de mais pah..

    Eu como novato, ao ler deu-me logo vontade de fazer nas minhas (LST).. ja sera tarde mas nao sei nao.. nem que sirva de treino para mim..

    Obrigadao, e nao serei o unico a agradecer-te

  18. Los siguientes 3 Usuarios dan las gracias a Panodazetona por este Post:

    BlackLeaf (05/07/2012), Foxyhaze (29/09/2014), W1CK (29/06/2012)

  19. #10
    Fecha de Ingreso
    01 abr, 12
    Ubicación
    Aqui
    Mensajes
    1,149
    Gracias
    2,538
    1,973 gracias recibidas en 828 Posts
    Mencionado
    143 Mensaje(s)
    Etiquetado
    0 Tema(s)
    Citado
    368 Mensaje(s)

    Re: .: Guia Básico - Treinos de Cannabis :.

    Em altas W1CK!

    Obrigado por partilhares este excelente trabalho...

    Eu que à coisa de 15 dias, corri tudo que achei pela internet sobre podas e treinos,
    para me informar ao máximo .
    Hoje vejo toda a "matéria" magnificamente resumida e com uma construção de topo!

    Informação muito boa, completa e essencial, que fará falta a toda a gente que enveredar pelo cultivo!

    Cumps!


  20. Los siguientes 2 Usuarios dan las gracias a PutoSujo por este Post:

    Foxyhaze (29/09/2014), W1CK (30/06/2012)

  21. #11
    Fecha de Ingreso
    17 jun, 12
    Mensajes
    277
    Gracias
    485
    536 gracias recibidas en 190 Posts
    Mencionado
    16 Mensaje(s)
    Etiquetado
    0 Tema(s)
    Citado
    57 Mensaje(s)

    Re: .: Guia Básico - Treinos de Cannabis :.

    Muito bom, quando o @afrito78 recomendou-me este tutorial do ICMAG, foi-me de grande utilidade para entender de fato o papel dos treinos no cultivo.

    Tenho certeza de que seu trabalho ao traduzir este guia, ainda auxiliará muita gente
    « 1 - 2 - 3 »

  22. Los siguientes 2 Usuarios dan las gracias a branchbender por este Post:

    Foxyhaze (29/09/2014), W1CK (02/07/2012)

  23. #12
    Fecha de Ingreso
    11 abr, 12
    Mensajes
    220
    Gracias
    553
    301 gracias recibidas en 145 Posts
    Mencionado
    17 Mensaje(s)
    Etiquetado
    0 Tema(s)
    Citado
    34 Mensaje(s)

    Re: .: Guia Básico - Treinos de Cannabis :.

    Muito bom thx W1CK

  24. Los siguientes 2 Usuarios dan las gracias a neoxeu por este Post:

    Foxyhaze (29/09/2014), W1CK (02/07/2012)

  25. #13
    Fecha de Ingreso
    27 may, 09
    Ubicación
    lá lá land.....
    Mensajes
    987
    Gracias
    2,113
    1,487 gracias recibidas en 632 Posts
    Mencionado
    91 Mensaje(s)
    Etiquetado
    0 Tema(s)
    Citado
    217 Mensaje(s)

    Re: .: Guia Básico - Treinos de Cannabis :.

    Boas!

    @W1CK 5 Estrelas rapaz

    Obrigado por este Exelente guia

    A quantidade de horas a ler em ingles que todos passamos está aqui toda resumida

    A papinha mais que feita


    Cumps

  26. Los siguientes 3 Usuarios dan las gracias a vinixius por este Post:

    Foxyhaze (29/09/2014), PutoSujo (11/10/2012), W1CK (02/07/2012)

  27. #14
    Fecha de Ingreso
    03 mar, 12
    Ubicación
    Amazónia Cannabica
    Mensajes
    1,619
    Gracias
    1,655
    2,182 gracias recibidas en 980 Posts
    Mencionado
    79 Mensaje(s)
    Etiquetado
    2 Tema(s)
    Citado
    339 Mensaje(s)

    Re: .: Guia Básico - Treinos de Cannabis :.

    5 W1CK!
    Good job

  28. Los siguientes 2 Usuarios dan las gracias a Ganjaman101 por este Post:

    Foxyhaze (29/09/2014), W1CK (02/07/2012)

  29. #15
    Fecha de Ingreso
    10 abr, 08
    Mensajes
    1,743
    Gracias
    578
    1,063 gracias recibidas en 665 Posts
    Mencionado
    42 Mensaje(s)
    Etiquetado
    1 Tema(s)
    Citado
    368 Mensaje(s)

    Re: .: Guia Básico - Treinos de Cannabis :.

    sabes o que isto merece? um adherido

  30. Los siguientes 3 Usuarios dan las gracias a Red_bulls por este Post:

    Bongmarley (22/07/2012), Foxyhaze (29/09/2014), W1CK (02/07/2012)

Tema Cerrado
Página 1 de 4 1234 ÚltimoÚltimo

Usuarios Etiquetados

Etiquetas para este Tema

Permisos de Publicación

  • No puedes crear nuevos temas
  • No puedes responder temas
  • No puedes subir archivos adjuntos
  • No puedes editar tus mensajes