+ Responder Tema
Resultados 1 al 15 de 15

Tema: Predadores da Cannabis

  1. #1
    Fecha de Ingreso
    24 Aug, 06
    Mensajes
    486
    Gracias
    7
    107 gracias recibidas en 54 Posts
    Mencionado
    0 Mensaje(s)
    Etiquetado
    2 Tema(s)
    Citado
    0 Mensaje(s)

    Predadores da Cannabis

    BICHOS QUE COMEM MACONHA Um artigo da revista Cáñamo
    Por Thomas

    Você leva muitas semanas cuidando de suas marías e agora, que começam a pôr-se formosas, encontra um turista alado alimetando-se de sua sativa jamaicana que cheira que e alimenta. Prepare suas armas, chegou a hora de defender o que é teu da invasão dos insetos. Lembre-se do lema do cannabicultor: "Vencer ou não fumar".

    O cannabis é uma planta muito resistente. A maioria de pragas, se não são muito fortes, não são capazes de matar as plantas ainda que as debilitam muito. Em geral, quando cultivamos cannabis para fumar queremos que tenha o menor número de bichos e parásitas possível. O principal problema consiste em que temos as mãos atadas à hora de combater as pragas, já que nos pensamos fumar a colheita.

    Se borifamos as plantas com inseticidas que matem as pragas, correremos o risco de danar nossa saúde ao fumar esses camarões com restos do veneno. Por esta razão, as plantas só se borifa durante o período de crescimento. Uma vez que começou a floração e vão nascendo os camarões, não há necessidade de borifar nenhum inseticida. Em qualquer caso, e se é absolutamente necessário borifar durante a floração, há que encontrar um inseticida adequado para o tratamento de colheitas destinadas ao consumo humano.

    O cuidado das plantas frente às pragas difere bastante segundo se trate de um cultivo exterior ou de um interior. No exterior, as plantas se mantêm bastante sãs graças às forças da natureza e aos predadores existentes. Ainda que a maioria das plantas mostrassem sinais de ataques de vários insetos, normalmente estas pragas não crescem nem se desenvolvem muito, já que outros insetos predadores vão comendo e não deixam que cresçam demas. O vento, a chuva e o frio também ajudam a manter a população de bichos sob controle. Em exterior é impossível não ter nem um só bicho, os insetos de alguma maneira chegará à maría, ainda que não é provável que afete demas à colheita.

    Num cultivo de interior com luzes artificiais é muito diferente. Para começar não há nenhum bicho que se alimente uns aos outros. O ecossistema é seguro para qualquer forma de vida que entre, já que não encontrará inimigos. Por esta razão há que ser muito cuidadoso revisando o jardim periodicamente para eliminar qualquer bicho que apareça. Uma vez que se instala uma praga resulta muito difícil eliminá-la e, se nos descuidamos um pouco, pode reproduzir-se de forma brutal e acabar com a colheita em matéria de dias. Recordação de um fím de semana que me fuí de viagem e deixei o cultivo de interior em plena floração com algumas aranhas vermelhas vivas. Quando voltei dois dias depois descobri que o rego automático não tinha funcionado e as plantas estavam ressecas.

    Obrigado à baixa de umidade as aranhas tinham-se reproduzidos como coelhos e me encontrei as plantas literalmente cobertas de aranhas e suas telas. Foi necessário meter as plantas sob o chuveiro, para eliminar, ao menos em parte, a praga. Obviamente, a colheita se reduziu enormemente e colhi menos da metade do previsto e de qualidade medíocre.

    Nos cultivos de interior todas as pragas têm uma causa. Quase sempre é o mesmo cultivador o que introduz a praga no jardim. É muito importante não entrar no cultivo com os sapatos da rua nem depois de ter no campo ou em outro jardim. Os bons cultivadores nunca entram no jardim com a roupa da rua. Basta apenas que entre um só bicho conosco para que tenhamos um grande problema. A maioria das pragas não são facilmente detectáveis quando os bichos ainda não se reproduziram massivamente, pelo que é muito importante revisar as plantas e a consciência.

    Se descobrimos que só uma planta está afetada, o melhor é separa-la do jardim antes do que a infecção se estenda ao resto. O mesmo se aplica a qualquer planta que trazemos de fora e pretendemos intrduzi-la em nosso jardim. Antes de fazê-lo é conveniente submetê-la a quarentena deixando-a separada ao menos durante um mês. Neste tempo observaremos se há algum inseto vivendo nela. Se encontramos algum, não devemos juntar essa planta com o resto até que estejamos completamente seguros de que acabamos com ele.

    Depois de revisar uma planta com bichos há que se lavar a consciência antes de tocar nas plantas sãs. Poderíamos ter ovos ou bichos em nossas mãos ou na roupa e passá-lo às plantas sãs. Há que retirar as folhas secas ou danificadas pelos insetos e não deixar que a sujeira se acumule. As ferramentas se devem manter limpas e lavá-las depois de trabalhar com uma planta enferma ou infestada por alguma praga.

    As PRAGAS
    A seguir comentamos brevemente as características mais importantes das pragas habituais nos cultivos de maconha.

    Pulgão
    São pequenos bichos verdes, amarelos ou negros que se situam nos surtos jovens e formam densas colônias. Chupam a seiva da planta e a debilitam. Ademais, segregam um líquido branco e pegajoso que favorece a aparição de fungos. As formigas têm rebanhos de pulgões aos que ordenham e aos que transladam a outras plantas para colonizará-las. Ainda que o pulgão não costuma matar às plantas de cannabis, debilitando bastante a planta e pode provocar que saiam fungos. As folhas atacadas se retorcem se são grandes e se deformam se são pequenas. O pulgão se pode reproduzir aos seis dias depois de nascer. De fato, podem nascer com embriões já formados em seu interior. Para combatê-lo o primeiro que há que fazer é procurar se há formigas. Se as há, os eliminaremos com um cebo para formigas. Os pulgões se podem retirar da planta com uma esponja, água e sabão, um pulverizador de água com sabão ou um inseticida. Há que procurar um sabão sem detergente. O água com sabão não acaba com todos os pulgões, mas é uma medida não tóxica que deixará a planta bastante livre de bichos. Se as plantas não estão em floração, pode-se borifar cada duas ou três dias. A piretrina é um bom inseticida que acaba com os pulgões ao igual que com a maioria de pragas e que não resulta tóxico para os mamíferos. Extrai-se dos crisântemos e se pode encontrar em spray, em líquido ou em pó. Outro bom sistema de controlar as pragas consiste em favorecer aos insetos predadores. Por exemplo, as joaninhas comem pulgões vorazmente. Podem-se recolher joaninhas e colocá-las sobre as plantas. Em algumas lojas de cultivo se podem encontrar insetos predadores à venda.

    Mosca Branca
    Estes pequenos insetos de cor branca se localizam na parte inferior das folhas e chupam sua seiva. Vêem-se porque, quando movemos as folhas, sai voando uma pequena nuvem de moscas brancas. Põem pequenos ovos brancos na parte inferior das folhas. O ciclo vital da mosca branca está diretamente relacionado com a temperatura. A 12º C uma mosca adulta vive mais de sessenta dias, a 30º C vive menos de sete dias. Quando a temperatura esta alta elas estão mais ágeis e despertas, mas quando faz frio pode pegar com facilidade. Ao igual que o pulgão, não costuma matar as plantas, ainda que as debilita e favorece a aparição de fungos. Quando não há muitas se podem tirar com a mão, também se podem pulverizar com piretrinas ou com um inseticida caseiro. Nas lojas de cultivo se encontram umas armadilhas amarelas pegajosas que as atraem. São efetivas e muito úteis. É muito comum dentro de invernadouros.

    Aranha Vermelha
    É o pior inimigo do cannabicultor. São aranhas muito pequenas, de mais ou menos um milímetro. Costumam ser de cor avermelhada, marrons ou negras quando são adultas e, meio transparentes, quando jovens. Chupam a seiva da planta e se reproduzem massivamente. Se as condições ambientais são favoráveis, podem reproduzir-se até cobrir a planta por completo em matéria de dias. Quando a infestação é muito grave, podem-se ver as telas de aranha que envolvem os camarões. Se não controlar, as aranhas vermelhas destruirão a colheita. Em cultivos de interior são terriveis, já que resulta muito difícil acabar com elas e inclusive sobrevivem de uma colheita a outra.
    As aranhas se descobrem porque veremos pequenos pontinho amarelos nas folhas. São os lugares onde a aranha chupo a seiva. A velocidade de reprodução vem dada pela temperatura. Quanto mais alta seja, mais rápido se reproduzem. A 30º C uma aranha pode dar lugar a treze milhões de indivíduos num mês.
    Para controlar uma praga de aranha o primeiro que devemos fazer é separar as plantas mais infestadas. Se podemos baixar a temperatura e elevar a umidade, reduziremos a taxa de reprodução das aranhas, o que nos permitirá um respiro. Podemos pulverizar a planta com água a pressão para tirar as aranhas. Não desaparecerão todas, mas eliminaremos muitas. O água com sabão também serve, mas não se deve usar uma vez que as plantas já estão florescendo. a piretrina também costuma ir bem contra a aranha vermelha.

    Caracóis e babosas
    Os caracóis e as babosas são grandes herbívoros. Numa noite podem assolar uma colheita inteira, especialmente se as plantas são jovens. Em plantas pequenas se comem o talo e as matam rapidamente. Controlam-se facilmente espalhando cebo para caracóis ao redor das plantas. É importante renovar o cebo periodicamente.

    Larvas
    As larvas comem as folhas e os camarões. Nascem na mesma planta a partir dos ovos que põem as borboletas. Quando nascem são tão pequenas que quase não se vêem. Numas semanas passam de medir três ou quatro milímetros a fazer mais de três ou quatro centímetros. Quando são grandes devoram grande quantidade de folhas e, o que é pior, comem-se o camarão por dentro, de maneira que quando vamos colhê-lo se nos desfaz entre as mãos. A forma mais efetiva de eliminá-las é a mão, colher uma por uma. Há que ser muito meticuloso, porque um só verme que se nos passe pode destroçar o camarão. A piretrina acaba com eles, mas não se pode baixar a guarda, já que as borboletas põem ovos ao longo de todo o verão e vão nascendo pouco a pouco. Alguns vermes fazem um buraco no talo e se o vão comendo desde dentro. Se encontramos um buraco deste verme, há que localizar o bicho e fazer um corte no talho para sacá-lo. Depois se fecha a ferida com cera ou com fita e se reforça o talo com um tutor.

    Cochinillas
    As cochinillas atacam fundamentalmente os talos. São mais ou menos redondas ou ovaladas e cobertas por uma espécie de concha de cor marrom ou avermelhado. Segregam uma substância algodonosa. Durante sua juventude se movem, mas quando chegam a adultas se ficam fixas num lugar do talo. Reproduzem-se muito, mas seu desenvolvimento é lento, pelo que a praga não se desenvolverá rapidamente. A planta se debilita e podem secar-se alguns ramos. Podem arrancar-se com as unhas ou com um algodão empapado em álcool. Os inseticidas com alho costumam ser bastante eficaz.

    Cochinillas lanosas
    São insetos de cor clara que excretam uma substância branca e algodonosa. Costumam viver na parte inferior das folhas e nas uniões dos ramos e o talos. Chupam os sucos das plantas. É uma praga que se reproduz mais lentamente do que a maioria. Cada geração demora num mês ou mais.
    Uma infecção ligeira pode eliminar-se com uma esponja. Também se podem matar instantaneamente com um algodão empapado em álcool. Se a infestação e mais séria, usaremos água com sabão ou piretrina.

    Os inseticidas
    Procura sempre inseticidas para plantas comestíveis. Em muitas lojas vendem inseticidas para plantas ornamentais que são muito tóxicos e permanecem longo tempo nas folhas. Os inseticidas para frutas ou verduras se descompõem com rapidez e não são tóxicos para as pessoas. Em qualquer caso é muito importante não pulverizar inseticidas durante a floração, ao menos durante as últimas seis semanas. Qualquer produto que ponhamos sobre os camarões acabará em nossos pulmões quando ir fumar.
    Os inseticidas caseiros e a piretrina, sempre que se respeitem escrupulosamente os prazos de segurança e se lave a planta com água nos dias depois da aplicação, são o único que se pode usar em floração. Nas lojas especializadas em cultivo de cannabis se podem encontrar diversos inseticidas orgânicos pensados para o cultivo de maconha.

    Um inseticida caseiro
    Este inseticida não mata todo, nem acaba com as pragas imediatamente. No entanto, ajuda a controlá-las e, como não é tóxico, pode usar-se inclusive em floração, ainda que convém pulverizar a planta com água só nos dias depois de pôr o inseticida para lavar os restos das folhas.
    Misturam-se, junto com dois ou três litros de água, uns dentes de alho, um pouco de pimenta, uma cebola e duas ou três cigarros. Bate-se todo bem e se deixa repousar num dia. Depois se filtra e se pulveriza sobre as plantas. É recomendável pulverizar primeiro umas poucas folhas para ver se a planta agüenta o inseticida ou não.

    Múltiplas pulverizações.
    A maioria das pragas se reproduzem cada poucos dias. Os inseticidas não costumam matar os ovos que ainda não têm eclosionado, pelo que resulta imprescindível pulverizar várias vezes para ir matando os novos indivíduos que irão nascer. O habitual é borifar cada cinco dias mais ou menos. É recomendável levar máscara, óculos e luvas quando se pulverizam as plantas com inseticidas.

    Texto retirado do site Bitox.com

  2. Los siguientes 5 Usuarios dan las gracias a O agricultor por este Post:

    cris@com (26/11/2011), Hartuique (23/07/2011), Harvest*Time (24/07/2011), Jim*Morrison (23/07/2011), W1CK (03/07/2012)

  3. #2
    Fecha de Ingreso
    14 Sep, 06
    Mensajes
    707
    Gracias
    0
    5 gracias recibidas en 4 Posts
    Mencionado
    0 Mensaje(s)
    Etiquetado
    0 Tema(s)
    Citado
    0 Mensaje(s)

    Re: Predadores da Cannabis

    obrigado agricultor, muito bom e util o texto, eu suspeitava estar tendo problemas com acaros, pelas folhas puxadas para baixo, mas pela descriçao acima parece ser aranha vermelha.

  4. #3
    Fecha de Ingreso
    16 Sep, 04
    Ubicación
    Brasil
    Mensajes
    46
    Gracias
    0
    10 gracias recibidas en 6 Posts
    Mencionado
    0 Mensaje(s)
    Etiquetado
    0 Tema(s)
    Citado
    0 Mensaje(s)

    Re: Predadores da Cannabis

    Valeu por resgate deste post...
    Alias traduzi do forum BITOX.COM já faz um tempinho

    Abrazos

  5. #4
    Fecha de Ingreso
    14 Sep, 06
    Mensajes
    707
    Gracias
    0
    5 gracias recibidas en 4 Posts
    Mencionado
    0 Mensaje(s)
    Etiquetado
    0 Tema(s)
    Citado
    0 Mensaje(s)

    Re: Predadores da Cannabis

    Eu tinha lido algumas vezes o cultivo ao extremo, umas 3, quatro vezes, e segui tudo q dava para seguir e gostei do resultado, mas pelo que li ali pensei q insetos no final da floraçao nao ia interferir, como pensei q era pulgao pensei q iam grudar na resina, como aconteceu quando deixei super seco.
    Nao sou eu q rego, parece estar regando de mais, nao acho q a resina venha do excesso de agua, e sim da falta, resina = resistencia.
    Bom a aranha vermelha fez teias, tem algum problema fumar teia?

  6. El siguiente Usuario da las gracias a fumaça por este Post:

    Jim*Morrison (23/07/2011)

  7. #5
    Fecha de Ingreso
    25 Sep, 06
    Mensajes
    348
    Gracias
    0
    4 gracias recibidas en 4 Posts
    Mencionado
    0 Mensaje(s)
    Etiquetado
    0 Tema(s)
    Citado
    0 Mensaje(s)

    Re: Predadores da Cannabis

    Fumaça,

    Tava cheio de problemas aqui tambem com a spider-mites.... oleo de neen tirou todas, compra o borifador de pressao tambem e aplica que num tem teia de aranha e nem aranha que suporta. Mas pra redução de danos, seria melhor não fumar com teia de aranha, minha humilde opiniao!

  8. #6
    Fecha de Ingreso
    03 Aug, 06
    Ubicación
    Brasil
    Mensajes
    32
    Gracias
    0
    4 gracias recibidas en 2 Posts
    Mencionado
    0 Mensaje(s)
    Etiquetado
    0 Tema(s)
    Citado
    0 Mensaje(s)

    Re: Predadores da Cannabis

    É bom lembrar também que nossos amigos ruminantes(vaca, cabra, ovelha) e roedores(coelho, rato, capivara) se destacam quando o assunto é comer nossas plantinhas. Eles são atraidos pelo cheiro de longe!!
    Cuidem de suas guerrilhas melhor doque eu cuidei das minhas, ta cheio de vacas loucas por ai as minhas custas :/

  9. #7
    Fecha de Ingreso
    26 May, 08
    Mensajes
    2
    Gracias
    0
    0 gracias recibidas en 0 Posts
    Mencionado
    0 Mensaje(s)
    Etiquetado
    0 Tema(s)
    Citado
    0 Mensaje(s)

    Re: Predadores da Cannabis

    onde encontro oleo de neem ou piretrina?! tentei o enxofre contra as malditas aranhas, mas nao dissolveu legal na agua e tbm n fez efeito até entao... socorro!! as aranahs vermelhas tao tirando meu sono!!



    sou de salvador-ba

  10. #8
    Fecha de Ingreso
    03 Feb, 05
    Ubicación
    Brasil
    Mensajes
    2,041
    Gracias
    1,143
    3,538 gracias recibidas en 857 Posts
    Mencionado
    116 Mensaje(s)
    Etiquetado
    78 Tema(s)
    Citado
    66 Mensaje(s)

    Re: Predadores da Cannabis

    usa o VERTIMEC princípio ativo AMABECTINA.

    mas cuidado pq ele mata tudo, e nao use no periodo de floraçao, ou seja nao pulverize os buds
    [COLOR=#fafafa !important]

  11. Los siguientes 2 Usuarios dan las gracias a Verdim por este Post:

    cris@com (26/11/2011), Harvest*Time (24/07/2011)

  12. #9
    Fecha de Ingreso
    03 Feb, 05
    Ubicación
    Brasil
    Mensajes
    2,041
    Gracias
    1,143
    3,538 gracias recibidas en 857 Posts
    Mencionado
    116 Mensaje(s)
    Etiquetado
    78 Tema(s)
    Citado
    66 Mensaje(s)

    Re: Predadores da Cannabis

    10.- CONTROLE DE PRAGAS: O REMÉDIO

    Habitualmente, se as condições de cultivo são higiénicas, não há problemas graves.

    A planta é do agrado de um semfim de bichos: aranha vermelha, pulgão, formigas, mosca branca, cochinillas e mais. Convém, pois, observar os dois lados das folhas cuidadosamente e com freqüência; uma boa detecção salvará a plantação.

    Nos comércios encontrarás produtos drásticos baseados em piretrina, se não há mas remédio, deveremos seguir sempre as instruções e utilizar só produtos aptos para hortaliças e árvores frutiferas.

    Também há preparados biológicos para pulverizar nas folhas: água de urtigas macerada, enriquecida com colillas de fumo, alho e guindilla, que pulverizada funcionará como afugentador de qualquer bicho que queira comer ou viver em tuas plantas. Ou água com sabão de louças, álcool 96°, cebola, alho.

    OS SINTOMAS DE DOENÇAS


    1. Nas folhas - folhas com manchas amareladas, marrons, pretas,
    esbranquiçadas, parecendo uma lã ou algodão, soltando ou não
    um pó, com ou sem buracos. As manchas podem ser secas,
    meladas ou cheias de pó. Além de manchas pode haver
    murchamento, secamento ou apodrecimento das folhas.

    2. Nos caules - os caules apresentam manchas, apodrecimento, pó
    ou secam. Param de soltar brotos e as folhas e flores dele ficam
    alteradas (caem, murcham, secam, apodrecem etc.).

    3. Nas raízes - as raízes apodrecem, apresentam uns
    entumescimentos parecidos com grãos ou estão parcialmente
    destruídas.

    AS CAUSAS DAS DOENÇAS DE PLANTAS


    1. Excesso de umidade - o excesso de água no solo ou de
    umedecimento das folhas é quase sempre o responsável pelo
    aparecimento de doenças em jardins. Ao contrário das grandes
    plantações comerciais, onde há milhares de metros quadrados de
    um só tipo de planta, o que favorece o aparecimento de doenças,
    nas áreas isoladas como jardins urbanos a causa de doenças é
    geralmente o cultivo inadequado. Uma combinação de excesso de
    água, sombra e calor, por exemplo, é extremamente favorável para o
    desenvolvimento de uma série de fungos e bactérias causadores de
    doenças, conhecidas como "mela", "ferrugem", "antracnose",
    "podridão" etc.

    2. Desnutrição - plantas fracas ficam doentes com mais facilidade.
    Plantas que são muito pouco regadas, que estão em terra há muito
    tempo não adubada ou com pH inadequado para elas são mais
    suscetíveis de ficarem doentes e de serem atacadas por pragas.

    3. Frio ou calor excessivos - quando certas plantas mais próprias
    de climas quentes ou de climas frios situam-se em climas muito
    diferentes, elas enfraquecem e ficam mais predispostas a doenças.
    Principlamente se não estiverem bem nutridas ou com muita
    umidade.

    4. Mudas, terra, ferramentas ou sementes contaminadas - nesse
    caso, mesmo que as condições de cultivo sejam boas, se a planta já
    está doente ou os microrganismos causadores de doenças já estão
    em contato com ela, qualquer corte, lasca ou situação temporária
    que estresse a planta pode ser suficiente para torná-la doente.

    O QUE FAZER COM PLANTAS DOENTES?




    Uma vez percebido que há plantas
    com problemas, siga os seguintes
    passos:

    1.º) certifique-se de que não são pragas que estão prejudicando as plantas. Às vezes as lesões e
    manchas são causadas por insetos.

    2.º) verifique as condições às quais as plantas estão expostas, como tempo de insolação, de sombra,
    quantidade de regas, ventos frios ou quentes, proximidade de paredes que esquentam com o sol.

    3.º) depois de ter certeza que nada disso é a causa dos problemas, examine as plantas doentes. Verifique
    se há pó nas manchas, podridão, uma espécie de "lã" nas folhas etc.

    4.º) se for mesmo uma doença, mas em poucas plantas, reitre-as com as raízes e destrua-as. Jogue-as no lixo
    ou queime-as, mas não as deixe expostas ao vento ou próximas das outras.

    5.º) se houver muitas plantas doentes ou se a doença reaparecer, então convém chamar um
    especialista.

    CUIDADO AO TRATAR PLANTAS DOENTES !




    Agrotóxicos, venenos e outras substancias químicas violentas nem sempre são a melhor
    opção para o seu jardim. Embora esses produtos sejam feitos para matar microrganismos,
    eles também matam insetos, animais e outras plantas. E são sempre produtos tóxicos para o
    ser humano! Por isso, se decidir fazer uma aplicação de produtos químicos, convide um
    especialista e exija que sejam tomadas todas as precauções de segurança.
    JAMAIS APLIQUE AGROTÓXICOS SEM LUVAS, MÁSCARA E ROUPAS IMPERMEÁVEIS.



    um trechinho do guia de cultivo,
    preu nao ficar com dor na conciencia de ter indicado esse remedim....
    quero dizer venenim
    [COLOR=#fafafa !important]

  13. Los siguientes 2 Usuarios dan las gracias a Verdim por este Post:

    cris@com (26/11/2011), Jim*Morrison (23/07/2011)

  14. #10
    Fecha de Ingreso
    07 Jul, 11
    Mensajes
    194
    Gracias
    205
    529 gracias recibidas en 179 Posts
    Mencionado
    1 Mensaje(s)
    Etiquetado
    6 Tema(s)
    Citado
    6 Mensaje(s)

    Re: Predadores da Cannabis

    Opa

    Verdim, oq eu posso passar nas plantas para espantar os insetos??

    Desde já agradeço.

  15. #11
    Fecha de Ingreso
    15 Oct, 10
    Mensajes
    100
    Gracias
    113
    286 gracias recibidas en 84 Posts
    Mencionado
    1 Mensaje(s)
    Etiquetado
    1 Tema(s)
    Citado
    4 Mensaje(s)

    Re: Predadores da Cannabis

    oleo de neem ou nim emulsionado.

    vende ate no mercado livre,mas cuidado que 1ml pra cada 100ml de agua. e nunca nas horas mais quentes do dia.

    abraço
    ce diz que mata, ce mente pros irmão, eu quero sem semente no meu camarão

  16. #12
    Fecha de Ingreso
    26 May, 09
    Ubicación
    Brasil
    Mensajes
    3,926
    Gracias
    981
    5,334 gracias recibidas en 2,041 Posts
    Mencionado
    0 Mensaje(s)
    Etiquetado
    48 Tema(s)
    Citado
    12 Mensaje(s)

    Re: Predadores da Cannabis

    é bom pra tudo neem: dilui 1 ml/ 5 l, e dá pros cachorro, eles ficam sem verme e bem saudável, espanta pulga e carrapato. bebe dessa água com 1 ml e vai pra praia que nenhum mosquito te pica. rega com com 1 ml/l e a parada entra no sistema da planta e os bicho num chega mais. borrifa que nem o mano te disse que é bom p/ tirar as praga que já tem. neem é foda, mil e uma utilidades.
    Não temo a guerra, pois a covardia não muda o destino.


  17. El siguiente Usuario da las gracias a Macaco Natalino por este Post:

    cris@com (26/11/2011)

  18. #13
    Fecha de Ingreso
    19 May, 09
    Mensajes
    820
    Gracias
    1,232
    2,916 gracias recibidas en 687 Posts
    Mencionado
    91 Mensaje(s)
    Etiquetado
    58 Tema(s)
    Citado
    95 Mensaje(s)

    Re: Predadores da Cannabis

    Cita Iniciado por Mamacadela Ver Mensaje
    oleo de neem ou nim emulsionado.

    vende ate no mercado livre,mas cuidado que 1ml pra cada 100ml de agua. e nunca nas horas mais quentes do dia.

    abraço
    Uma correção... O neem se usa com 1ml por litro de solução!

    Abss
    Jardim do AkA 2013

    É PRECISO MUDAR - Vamos assinar: http://eprecisomudar.com.br/

  19. Los siguientes 2 Usuarios dan las gracias a akaseeds por este Post:

    cris@com (26/11/2011), Mamacadela (25/07/2011)

  20. #14
    Fecha de Ingreso
    15 Oct, 10
    Mensajes
    100
    Gracias
    113
    286 gracias recibidas en 84 Posts
    Mencionado
    1 Mensaje(s)
    Etiquetado
    1 Tema(s)
    Citado
    4 Mensaje(s)

    Re: Predadores da Cannabis

    jura?

    o meu eh o nim i go. e vem no folheto escrito que a dosagem maxima eh 1%.ou 1 litro do produto para cada 100 litros de agua.

    e usei assim e não fez mal para as plantas.

    ainda assim devo usar 1ml por litro? porque nem estou utilizando ultimamente mas é sempre bom saber mais ne.

    valeu ai.
    ce diz que mata, ce mente pros irmão, eu quero sem semente no meu camarão

  21. #15
    Fecha de Ingreso
    19 Oct, 09
    Ubicación
    Planet Hemp
    Mensajes
    1,855
    Gracias
    8,485
    6,769 gracias recibidas en 1,692 Posts
    Mencionado
    105 Mensaje(s)
    Etiquetado
    78 Tema(s)
    Citado
    82 Mensaje(s)

    Predadores da Cannabis

    Cita Iniciado por Meriti Ver Mensaje
    Tô com uma porra que óleo de neem não dá conta, aquela porrinha preta que parece um "tesourinha", nem perninha vejo mas corre pra cacete!hauhaua
    Puta que pariu.
    Fala @Meriti , quando é assim eu faço uma calda de fumo de rolo com óleo de neem e aplico na parte de cima e de baixo da folha, pricipalmente na de baixo. E se mesmo assim não resolver ai parto para esses repelentes a base água que vendem no mercado, tipo SBP, coloco um litro de água no borrifador e depois no espaço que fica livre entre ela e a tampa do borrifador eu aplico uma dose desse repelente, tampo, misturo e depois aplico nas crianças, não vai ficar uma para contar história. Lógico que sempre faço isso na fase vegetativa porque se for na floração eu deixo literalmente o bicho pegar!!! Kakakakakakakakakakak. Tudo de bom e abraço
    É PRECISO MUDAR - Vamos assinar: http://eprecisomudar.com.br/

+ Responder Tema

Temas Similares

  1. Boletin de la IACM del 20/09/05
    Por Dr. Cito en el foro Gabinete de prensa
    Respuestas: 2
    Último Mensaje: 21/09/2005, 13:43 PM
  2. Respuestas: 4
    Último Mensaje: 27/02/2004, 19:40 PM
  3. ¿algo se mueve?
    Por morpio en el foro Gabinete de prensa
    Respuestas: 2
    Último Mensaje: 31/10/2003, 10:47 AM
  4. ......la Ley.........
    Por Argo en el foro Jurisprudencia y legalidad
    Respuestas: 2
    Último Mensaje: 20/03/2003, 14:49 PM
  5. Estatutos AVE María
    Por durru en el foro AVE María
    Respuestas: 0
    Último Mensaje: 21/12/2001, 11:41 AM

Usuarios Etiquetados

Permisos de Publicación

  • No puedes crear nuevos temas
  • No puedes responder temas
  • No puedes subir archivos adjuntos
  • No puedes editar tus mensajes