+ Responder Tema
Resultados 1 al 5 de 5

Tema: Fungo Botrytis

  1. #1
    Fecha de Ingreso
    03 Feb, 05
    Ubicación
    Brasil
    Mensajes
    2,033
    Gracias
    1,143
    3,633 gracias recibidas en 865 Posts
    Mencionado
    125 Mensaje(s)
    Etiquetado
    81 Tema(s)
    Citado
    68 Mensaje(s)

    Lightbulb Fungo Botrytis

    A Botrytis
    Artigo da revista CÁÑAMO



    Meu bom amigo Raimón me comentava faz umas semanas a aparição de umas manchas branco-amareladas suspeitas em algumas de suas plantas de seu magnífico cultivo hidropónico interior. Desgraciadamente meu diagnostico foi o correto: um fungo, provavelmente Botrytis. Espero que a química que lhe recomendei tenha ajudado ao pobre infeliz.

    Seguramente, e como muito bem sabeis por experiências próprias, este maldito fungo terá aparecido alguma que outra vez, seja em crescimento ou durante a floração, em vossas plantações. Uma vez instalado, é difícil acabar com ele. O melhor é prevení-lo favorecendo umas condições de cultivo favoráveis a vossas plantas e negativas para o fungo.

    A Botrytis cinerea, ou comummente também chamado moho cinza, é um fungo de pudrición que ataca a todo tipo de planta, com preferência às de folhas macias e tallos ternos, próximos a terra; razão pela que adora os cultivos de cannabis em interior.

    Por que aparece ? Um rego excessivo, uma elevada umidade, ou plantações muito densas, junto com temperaturas inferiores aos 15°C contribuem a seu desenvolvimento. A falta de luz e ventilação ou um excesso de produtos nitrogenados completam as possibilidades de sua aparição.

    Pode apresentar-se em qualquer momento, em exterior costuma aparecer nas primeiras noites frias de finais de setembro e princípios de outubro, justo quando mais perigosos se mostram: podem pudrid nossos formosos e frondosos cogollos, ao instalar-se em seu interior; quando os descobrimos, uma fina capa de moho cobre completamente o cogollo. A quem não lhe ocorreu? Em cultivos de interior, ou hidropónicos em qualquer momento, mas favorece sua aparição um salto térmico importante: a diferença de temperatura entre o ciclo lumínico ( dia ) e o noturno ( noite ). Não deveremos permitir uma diferença entre máximas e mínimas, superior aos 10°C ( a temperatura será superior a 16° C durante a noite )

    Se o cultivo é hidropónico, temos mais possibilidades de do que a solução se esfrie, e com ela as raízes. São detalhes que deveremos cuidar, junto com o bom uso de produtos fitosanitarios que ajudem a prevenir sua aparição e uma boa ventilação e aireación de nosso cultivo.

    Como se reconhece ? Nos casos em que as plantas estejam em crescimento, descobriremos umas manchas branco-amareladas ou também pardo-grisáceas, esponjosas ao tacto e quase acuosas sobre as folhas e tallos, isso produz um arrugamiento do tecido verde e posteriormente se forma a capa típica alvo-grisácea.

    É já demasiado tarde, porque a continuação se pudre a folha afetada e começa a invasão. Se esta é leve, aparecerão motas por doquier e ainda podemos atuar, caso contrário, as partes afetadas se pudrirán irremisiblemente.

    Uma vez afetados tallos e folhas, tallos e pecíolos, a parte superior da planta começa a murchar-se ao ficar interrompidas as vias de alimentação da planta. Algumas plantas débeis acabam morrendo irremisiblemente.

    Se o ambiente de cultivo é muito húmedo ( costuma ocorrer ) o moho cinza se estende rapidamente com a podredumbre. Se em mudança é seco, as manchas se ressecam e o tecido cria uns elementos brancos e duros ao princípio, chamados esclerocios, que logo se farão negros. A planta acaba morrendo mais rapidamente.

    Métodos de prevenção válidos:

    Eliminação de resíduos vegetais, a fim de manter os semilleros sem folhas, nem tallos mortos, que possam logo favorecer a aparição do fungo.

    É bom acolchar o terreno, e sobretudo oxigená-lo.

    Os invernadouros e cultivos de interior têm de estar sempre bem limpos e ventilados.

    A redução de umidade, sobretudo durante o período invernal, junto com a proteção de pulverizações excessivas e riegos desmesurados, garantirão a ausência do fatídico fungo.

    No momento que detectemos alguma folha infectada, é melhor tirá-la; no caso de que se trate de uma planta em floração, convém examiná-la detenidamente. Em cultivos de interior podemos ajudar a seu completo desaparecimento mediante um secador.

    Remedios: Se apesar da prevenção se vos apresenta o moho em vosso cultivo, convém utilizar um fungicida adequado: o que elejais entre os múltiplosmúltiplos disponíveis no mercado. Em cultivos hidropónicos, convém usar já seja uma bomba de oxigénio ou um calentador de água dos de aquários para evitar que se esfrie a solução e que permita a vida de microorganismos, que albergariam aos possíveis futuros fungos.

    Quando se diagnostique uma invasão de Botrytis, se pulverizará a planta com o produto escolhido, o mais rapidamente possível, seguindo ao pé da letra as instruções do fabricante quanto a dosificación e posterior período de latencia do produto na planta. Entre os produtos existentes no mercado, destacamos o Euparen de Bayer, ou qualquer dos fungicidas polivalentes, das empresas Flower, Compo, Algoflash, etc.

    Entre os remédios biológicos caseiros funciona muito bem o caldo de ajenjo, cuja preparação é muito singela.

    Consiste em submergir uns 150 gramos de ajenjo verde por litro de água, ou bem 15 gramos de planta seca por litro, deixando-a macerar durante 12 dias. A continuação, filtra-se o líquido obtido e se pulveriza sobre a planta afetada, sem diluí-lo.

    O caldo de urtigas clássico, ajuda à prevenção, mas não o combate. Como sempre, aconselhamos um meticuloso controle do rego, umidade, ventilação e temperatura, que ajudarão à prevenção, em lugar de recorrer à química, para solucionar os eventuais problemas.
    [COLOR=#fafafa !important]

  2. Los siguientes 4 Usuarios dan las gracias a Verdim por este Post:

    Beckenbauer (23/04/2014), Harvest*Time (23/04/2014), Trich Lover (23/04/2014), wellington (08/07/2014)

  3. #2
    Fecha de Ingreso
    27 Jul, 06
    Ubicación
    Straupelópolis...
    Mensajes
    286
    Gracias
    0
    51 gracias recibidas en 35 Posts
    Mencionado
    0 Mensaje(s)
    Etiquetado
    0 Tema(s)
    Citado
    0 Mensaje(s)

    Re: Fungo Botrytis

    Sem dúvida mais um Thread seu que vai para meus favoritos!

    Parabéns minino.

    Abrax.
    My Hidroponic Indoor. Jack Herer - Amethyst Bud - White Widow

  4. Los siguientes 3 Usuarios dan las gracias a anthrax por este Post:

    Beckenbauer (23/04/2014), Harvest*Time (23/04/2014), Trich Lover (23/04/2014)

  5. #3
    Fecha de Ingreso
    30 Jun, 10
    Ubicación
    Brasil
    Mensajes
    1,919
    Gracias
    7,815
    8,885 gracias recibidas en 1,857 Posts
    Mencionado
    192 Mensaje(s)
    Etiquetado
    54 Tema(s)
    Citado
    354 Mensaje(s)

    Arrow Prevenção e tratamento Bud Rot - Botrytis

    UP!!!! Mofudeu recentemente então fiz alguns estudos por aqui, ia criar um tema mas pesquisei antes e achei esse aqui, então segue uma pequena atualização!!



    Prevenção e tratamento Bud Rot - Botrytis

    Mais cedo ou mais tarde todo cultivo de cannabis, seja Indoor ou Outdoor terá que lidar com a devastação de um surto de Botrytis Cinerea. Este fungo necro trófico é vulgarmente designado por alguns Growers como Mofo Cinzento ou Bud Rot, uma vez infectado pode destruir todo o seu jardim em uma questão de dias.

    Características e Identificação

    O Botrytis geralmente começa atacando na parte mais úmida e menos ventilada da planta perto da haste, geralmente algumas semanas antes da colheita. O início da infecção é bastante difícil de se detectar, até que se torne bem estabelecida e visível. Muitas vezes o primeiro sinal indicador de Botrytis é uma única folha saliente no início do talo que murcha e seca, as condições do ambiente podem necrosá-la facilitando a infecção. Se seus buds estão infectados em condições de chuva e alta umidade você verá um mofo cinzento, branco ou azul-verde com pêlos que crescem no interior das flores, já em climas mais secos os efeitos da botrytis aparecem na cor marrom ou cor de ferrugem e as flores vão amassar quando tocadas ou quebrar.

    O Botrytis também pode atacar folhas, caules, e mudas, causando o tombamento. Deve-se tomar alguns cuidados mesmo depois da secagem e cura, inspecionando os potes regularmente. Se o foco não for tratado, o Botrytis pode se espalhar para todas as suas plantas e destruir completamente o seu jardim em menos de uma semana.

    Existem muitas variedades de Botrytis Cinerea, mas todos persistem durante os meses de inverno na forma de escleródios ou micélio. Na primavera, ambos os escleródios e os micélio produzem conidióforos que crescem milhões de esporos assexuais (conídios) que depois são espalhados pelo vento e pela chuva.

    Por causa da prevalência de esporos na natureza de Botrytis Cinerea, este fungo afeta muitas espécies de plantas, além da maconha. Parreiras são frequentemente infestadas com Botrytis, onde ele apodrece cachos de uvas ou altera a química de uva, tornando-os, na verdade, mais adequado para determinados tipos de vinho. O Botrytis também pode causar danos significativos as plantas de morango e tomate cultivadas em estufas.

    Prevenção

    Ao lidar com Botrytis, nada poderia ser mais verdadeiro que o ditado "uma grama de prevenção vale mais que um quilo de cura". Enquanto Botrytis é provavelmente o mais prolífico mofo encontrado em gemas da nossa querida Ganja e existem muitos tipos diferentes de focos de fungos que podem afetar o seu jardim. Felizmente, a maioria dos tipos de fungo prosperam no mesmo ambiente, por isso vamos trabalhar para evita-lo, você pode efetivamente diminuir o potencial de outros surtos de fungos também. O Botrytis prospera em ambientes contaminados com ar úmido e circulações pobres. Uma combinação de medidas de limpeza e controle do clima podem ser tomadas para diminuir sua prevalência.

    Esporos Controladores

    Infelizmente esporos Botrytis são quase impossíveis de eliminar completamente do seu Grow ou Jardim. Se você está plantando dentro de casa isso começa na construção propriamente dita do seu Grow.

    O ideal se possível seria remover todos os tapetes, cortinas, tecidos e lixo da quarto onde se encontro o Grow, tudo que poderia abrigar os esporos de Botrytis. Cubra pisos de madeira ou de cimento com algum tecido impermeável que possa ser regularmente esfregado limpo frequentemente. Lave as paredes e o teto com uma solução de água sanitária, o ideal mesmo seria pintar o quarto com uma tinta branca resistente fungo.

    Limpe seus equipamentos com uma solução de água sanitária também... Quando o Grow estiver cheio de plantas você precisa ter certeza de que as folhas mortas e detritos nunca permaneceram na quarto.

    Para aqueles que cultivam em outdoor, remover o máximo de folhagem morta do jardim é o mais mais recomendado. Mantenha toda a grama ou cobertura o mais curta possível, para não prender a umidade ou evitar a circulação de ar. Se possível cobrir o solo ao redor das plantas para evitar ervas daninhas e maximizar o fluxo de ar.

    Umidade, Ventilação e Circulação

    Além de manter o quarto do Grow ou jardim livre de esporos, você também deve manter um ambiente saudável para as plantas, mas inóspito para o Botrytis. Fungos que afetam plantas de maconha prosperaram em condições de solo excessivamente úmido e encharcado, alta umidade e má circulação de ar. Todos esses problemas geralmente podem ser controlados por meio do ajuste de seu plano de rega e de uma ventilação adequada.

    É muito importante manter um nível de umidade menor de 50% e uma temperatura que está acima de 21 graus C. Para isso, preste muita atenção ao seu plano de rega e verifique a quantidade/periodicidade. Evite água extra no quarto ou em seu jardim pois irá evaporar, causando o aumento da umidade. O ar quente retém mais água do que o ar fresco, então tente regar só depois que o sol estiver nascido, ou quando as luzes acenderem em seu Grow, quando a temperatura estabiliza durante o dia. Desta forma, a maior parte da evaporação da água ocorrera durante o período de aquecimento o que deve manter a umidade Grow.

    Além da rega em excesso, outro erro comum para jardins e estufas é usar recipientes maiores e misturar meios de cultura, muito solo significa despesa extra em nutrientes, água extra e umidade extra evaporando.

    Geradores de CO2 produzem mais do que apenas o CO2, eles também produzem calor e vapor de água. O calor vai ajudar a manter o Grow acima de 21 graus, mas o vapor de água aumenta a umidade, que deve ser tratada. Por isso faca o uso do seu gerador de CO2 durante o dia uma vez que esta é a única vez que as plantas se beneficiam de CO2 de qualquer maneira.

    Se você estiver com um Grow dm um lugar fechado ou com ar exterior superior a 50% de umidade, um desumidificador pode rapidamente remover a umidade extra do ar, ajudando a aquecer o ambiente. Removendo 30 a 65 litro por dia um desumidificador é capaz de manter um Grow do tamanho de um quarto normal e está disponível para menos de 200 Dilmas. Esses desumidificadores são fáceis de usar, mas devem ser esvaziados diariamente.

    Se o quarto do seu Grow usa ventilação para mantê-lo fresco, verifique se o ventilador é forte o suficiente para remover rapidamente o ar úmido. Se o ar exterior é superior a 50% de umidade, você pode precisar de parar de extrair o ar e usar uma pequena unidade de ar condicionado para manter as salas com baixa umidade e o ar dentro da faixa de temperatura correta. Certifique-se de todo o ar do lado de fora que é arrastado para o quarto seja devidamente filtrado para remover o máximo de contaminantes externos.

    Além do fluxo de ar necessário para manter o quarto em níveis de temperatura e umidade adequadas, você também deve manter o fluxo de ar através das próprias plantas. Ventiladores de circulação oscilantes vão impedir bolsas de umidade e ajudam a deslocar o ar através da folhagem de plantas e em toda a superfície do meio de cultura. Um benefício em adicionar ventiladores de circulação é que este fluxo de ar também irá reforçar as plantas nos caules, evitando estacando para suportar o peso até colheita. Use poda seletiva para remover qualquer folhagem desnecessária das partes mais baixas da planta, aumentando a circulação do ar na parte inferior do Grow.

    Sprays

    Como medida preventiva as plantas podem ser tratadas com pulverizações foliares, que podem ser tanto um fungicida orgânico ou químico. Os fungicidas químicos com base de cobre ou enxofre não podem ser usados junto com sprays biológicos porque eles matam indiscriminadamente todos fungos e vão acabar efetivamente com os fungos benéficos juntamente com o parasita prejudicial. Embora muitas vezes eficaz, a desvantagem é que as bases de enxofre e de cobre podem apenas ser utilizados durante um período vegetativo. Esses sprays orgânicos e não-orgânicos pode ser extremamente prejudiciais se fumados, especialmente para pacientes de maconha medicinal, nunca devem ser usados após as plantas começam a florescer.

    Pulverizações foliares com base biológica contendo Gliocladium e Trichoderma, que contêm Bacillus subtilis podem ser usados para prevenir e tratar os surtos de Botrytis durante todo o caminho até a colheita. Estas espécies também são fungos de colonizar plantas mas tem uma relação simbiótica a protegê-los contra ataques fugais.

    Tratamento

    Uma vez que um surto de Botrytis é descoberto, você deve agir imediatamente. Se as condições forem adequadas, um surto pode se espalhar e acabar com um jardim. Esterilizar as tesouras de poda em álcool e cortar pela raiz, pelo menos, um centímetro abaixo da área afetada. Você deve ser muito gentil ao remover o botão para evitar a propagação dos esporos. Certifique-se de não deixar o broto, as mãos ou as tesouras de tocar quaisquer outros botões até que tenham sido esterilizados.

    Uma vez que cada bud foi inspecionado e as áreas danificadas foram removidos, estabilize a umidade no quarto o mais baixo possível e certifique-se que a temperatura não fique abaixo de 21 graus. Se a umidade pode ser mantida abaixo de 50%, continuam a tratar com pulverizações foliares biológicos todo o caminho até a colheita. Se o surto já é generalizado, você deve considerar cortar e colher o jardim mais cedo evitando maiores perdas.

    Problemas de Saúde

    Botrytis Cinerea pode causar "pulmão do vitivinicultor", que é uma forma rara de pneumonite por hipersensibilidade. Para um leigo, isso significa uma reação alérgica no pulmão e das vias aéreas que afeta algumas pessoas que são predispostas. Os esporos de fungos estão literalmente em toda parte e nós fumamos no prensado a vida inteira, sem preocupação. Alguns pacientes de maconha medicinal no entanto têm o sistema imunológico comprometido com problemas respiratórios e podem ficar bastante doente depois fumar maconha com alto teor de esporos, antes de oferecê-lo aos pacientes verifiquem corretamente suas flores.

    Fonte: Big Buds Mag e 420 magazine
    Imágenes Adjuntadas
    Última edición por Beckenbauer; 23/04/2014 a las 19:07 PM

  6. Los siguientes 9 Usuarios dan las gracias a Beckenbauer por este Post:

    BAMBOOM (23/05/2014), cuiajah (24/04/2014), Harvest*Time (23/04/2014), jose186 (20/08/2014), purokunnk (08/05/2014), Trich Lover (23/04/2014), Verdim (27/04/2014), wellington (08/07/2014), xipedi (14/01/2015)

  7. #4
    Fecha de Ingreso
    03 May, 12
    Ubicación
    Igreja São Terêncio Mackniana
    Mensajes
    1,089
    Gracias
    3,664
    4,830 gracias recibidas en 1,088 Posts
    Mencionado
    159 Mensaje(s)
    Etiquetado
    32 Tema(s)
    Citado
    283 Mensaje(s)

    Re: Fungo Botrytis

    Matou no peito e chutou no ângulo alemão! Nota 10 da bancada chaval!

    Tem a fonte? Ou isso é replicagem do fruto dos estudos?

    Acho que até vale apena pendura hein ô?

    Abs,
    Trich

    Consumir o que você mesmo planta é algo tão básico, tão fundamental, que é absurdo pensar que o sujeito pode ser proibido disso!
    Choupana Orgânica * Chapelaria Mágica * Jardim Etnobotânico
    http://www.cannabiscafe.net/foros/sh...elaria-Mágica

  8. Los siguientes 7 Usuarios dan las gracias a Trich Lover por este Post:

    BAMBOOM (23/05/2014), Beckenbauer (23/04/2014), cuiajah (24/04/2014), Goiano (18/05/2014), Harvest*Time (23/04/2014), Verdim (08/05/2014), wellington (08/07/2014)

  9. #5
    Fecha de Ingreso
    30 Jun, 10
    Ubicación
    Brasil
    Mensajes
    1,919
    Gracias
    7,815
    8,885 gracias recibidas en 1,857 Posts
    Mencionado
    192 Mensaje(s)
    Etiquetado
    54 Tema(s)
    Citado
    354 Mensaje(s)

    Thumbs up Re: Fungo Botrytis

    Tem sim, achei alguns textos onde eu traduzi alguma coisa do inglês, depois do almoço eu pego no outro PC!!

    Fonte: Big Buds Mag , 420 magazine e ainda faltou uma que não achei...
    Última edición por Beckenbauer; 23/04/2014 a las 19:10 PM

  10. Los siguientes 7 Usuarios dan las gracias a Beckenbauer por este Post:

    BAMBOOM (23/05/2014), cuiajah (24/04/2014), Goiano (18/05/2014), Harvest*Time (23/04/2014), purokunnk (08/05/2014), Trich Lover (23/04/2014), wellington (08/07/2014)

+ Responder Tema

Temas Similares

  1. Fusarium- O fungo que atemoriza ao mercado da cannabis
    Por Verdim en el foro Problemas e Deficiencias
    Respuestas: 8
    Último Mensaje: 02/07/2011, 05:05 AM
  2. mas botrytis???
    Por pakistein en el foro Cultivo en exterior
    Respuestas: 6
    Último Mensaje: 18/11/2003, 00:56 AM
  3. Paranoyando con la botrytis!!!
    Por youngones en el foro Bancos y variedades
    Respuestas: 5
    Último Mensaje: 31/07/2003, 19:01 PM
  4. ¡ME ATACA EL MOHO AYUDA!
    Por NEL en el foro Cultivo básico
    Respuestas: 5
    Último Mensaje: 30/08/2002, 22:25 PM
  5. sobre moho y funguicidas
    Por 33revoluciones en el foro Cultivo en exterior
    Respuestas: 3
    Último Mensaje: 30/08/2002, 07:08 AM

Usuarios Etiquetados

Permisos de Publicación

  • No puedes crear nuevos temas
  • No puedes responder temas
  • No puedes subir archivos adjuntos
  • No puedes editar tus mensajes