+ Responder Tema
Resultados 1 al 11 de 11

Tema: Guia De Problemas com Fotos traduzido

  1. #1
    Fecha de Ingreso
    05 Aug, 06
    Mensajes
    136
    Gracias
    0
    28 gracias recibidas en 3 Posts
    Mencionado
    1 Mensaje(s)
    Etiquetado
    0 Tema(s)
    Citado
    1 Mensaje(s)

    Exclamation Guia De Problemas com Fotos traduzido

    Agora com o texto original do GR. Valeu Black Label!!!

    Diagnóstico de Problemas
    Por:Nietzsche (Overgrow®)
    Traduzindo, adaptando e incrementando: Marrokino®


    Stress por calor:
    Olhe bem de perto na foto abaixo e você perceberá as bordas das folhas com coloração marrom que são indicativas do stress por excesso de calor.
    Esta lesão se parece muito com a queima promovida por nutrientes, exceto que aquela ocorre apenas nas folhas do topo das plantas, mais perto das lâmpadas. Só existe uma cura para isto:... e é tirar o calor de perto das plantas, seja movendo as lâmpadas ou as plantas ou ainda acrescentando ventilação e / ou dutando a lâmpada.


    Figura 1

    Queima por excesso de nutrientes:
    Este é um problema muito comum que pode estar disfarçado como pH incorreto, queima por luminosidade, assim uma uma infinidade de outros problemas. Esta primeira gravura mostra ums severa intoxicação, note como as folhas enrolam p/ baixo e não apenas nas pontas.
    Os sintomas acontecem quando a concentração elétrica (EC) das soluções hidropônicas são muito altas.
    Isto também ocorre (em menor escala) quando uma solução muito forte respinga nas folhas sob as quentes lâmpadas de alta pressão, fazendo com que as folhas queimem sob a solução.

    Figura 2

    Muitos cultivadores hidropônicos vêem este problema: é o início da queima por nutrientes. Indica que a planta tem todos os nutrientes necessários, mas está com um pouquinho a mais. Diminua um pouco a concentração nutritiva que o problema deve desaparecer. Note que se a planta não ficar pior que na figura 3, então as plantas ficarão praticamente sem seqüela alguma. Na figura 4 já vemos com certeza um caso de over-fertilização. Um alto índice de nutrientes acumula-se nas folhas secando-as e queimando-as como mostrado aqui. Você precisa imediatamente fazer uma lavagem da terra, com água limpa e pura para permitir que as raízes se recuperem e assim prevenir a continuidade dos danos. Agora, ache as causas dos altos índices de nutrientes.



    Esta figura definitivamente é um overfet. O auto level de nutrientes se acumula nas folhas e causa a secura delas e as queimaduras conforme abaixo. Você deve fazer um flush com água limpa imediatamente para deixar as raízes se recomporem, e prevenir futuros prejuízos.



    Excesso de água
    As plantas na figura 5 estiveram em um sistema de gotejamento contínuo, aonde solução nutritiva é constantemente bombeada para o substrato.
    Isto tende a manter o sistema de raízes completamente saturado. Uma melhor maneira seria periodicamente nutrir as plantas, digamos por ½ hora a cada 2-3 horas. Assim as raízes teriam a chance de conseguir o ar que precisam e também prevenindo o apodrecimento delas assim como outros problemas.
    Não vislumbre que as plantas estão em água parada na figura 5 porque na verdade é uma solução com H²O² (peróxido de hidrogênio) usada para tentar corrigir o problema.



    Flutuação de pH
    Tanto a figura 6 quanto a 7 são folhas de uma mesma planta. Poderia ser over-fertilização, mas mais provável seria o pH ocioso.
    O pH muito alto ou baixo pode travar nutrientes no solo na forma de sais e compostos indissolúveis, alguns que são até tóxicos para a planta. Quando isto ocorre o cultivador tentar suprir a dieta das plantas adicionando mais fertilizantes, variando ainda mais o pH e travando ainda mais nutrientes. Este tipo de problema acontece com maior freqüência em misturas de solo, aonde misturas inconsistentes dos componentes do substrato criam pontos de saturação (queima). *





    Lesão por Ozônio:
    A lesão causada pelo ozônio é tipicamente encontrada perto do gerador de ozônio. Mesmo sendo um problema raro, sintomas normalmente se apresentam como deficiência de Mg, porém os sintomas são localizados nas imediações do gerador.



    Problemas com Nutrientes
    Raiz atrofiada
    A atrofiação da raiz é uma característica de deficiência de cálcio, acidez, toxicidade de alumínio e/ou cobre. Algumas espécies também apresentam esta quando deficientes em Boro. As encurtadas raízes se tornam mais espessas, as laterais ficam mais curtas e grossas, mas todo o sistema no geral apresenta descoloração, marrom ou cinza.
    Sintomas se localizam nos brotos em crescimento.
    Novos brotos não abrem; folhas novas distorcidas; pontas das folhas mortas; cor da planta verde pálido deficiência de cobre
    Novos brotos secos ou mortos; colapso do caule ou pecíolo; brotos atrasados;planta esverdeada cálcio deficiência
    Folhas novas com verde pálido ou amarelo; ponta morta;dieback(deterioração da planta de traz p/ frente, folha -> raíz); verde escuro deficiência de Boro.

    Elementos Móveis
    Os elementos móveis são mais propensos a exibirem as deficiências visuais nas folhas mais antigas, porque conforme a demanda destes elementos eles serão exportados para o crescimento novo.

    Nitrogênio (N)
    Este é o elemento mais móvel de todos.
    Nitrato de amônia é encontrado em ambas as formas na planta tanto orgânica quanto inorgânica; combinando-se com carbono, hidrogênio, oxigênio e às vezes enxofre para formar aminoacidos, aminoenzimas, ácidos nucléicos, clorofila, alcalóides e bases purina.
    A planta necessita de muito N durante a fase vegetativa, mas é fácil de exceder a quantia. Adicionou demais? Faça uma lavagem com água pura e limpa (sem fertilizantes). Nitrogênio solúvel (especialmente nitratos) é a forma que mais rapidamente fica disponível para as raízes, enquanto N insolúvel (como uréia) primeiro precisa ser quebrada por micróbios no solo para que depois as raízes possam absorver. Não exceda nitrato de amônia, porque interfere com outros nutrientes.
    Muito N retarda a florescência. Plantas devem apresentar deficiência de N ao final da florescência para melhor paladar.

    Deficiências de Nitrogênio
    A planta exibe falta de vigor, crescimento lento e ela será fraca e atrofiada. A qualidade e a produção serão significativamente reduzidas.
    Plantas deficientes exibirão uma coloração uniforme verde claro para amarelo devido à falta de clorofila. Aparecendo primeiramente nas folhas antigas e continuando p/ cima, estas poderão morrer e cair. As margens das folhas não ficarão curvadas para cima. A clorose poderá se alastrar pela planta inteira. Os caules, pecíolos e a parte inferior das folhas poderão ficar púrpuros.
    Não há coloração entre as nervuras e nem manchas amareladas, frisando novamente, a coloração é homogênea.
    Amarelamento é normal quando aplicando lavagem do solo porque a planta usa os próprios nutrientes internos durante esta fase.



    Como visto na figura 10, o consumo de Nitrogênio (N) das folhas grandes durante a fase final da florescência é 100% normal.



    Toxicidade de Nitrogênio
    Folhas geralmente apresentam coloração verde escuro e nos estágios iniciais a planta possue abundante folhagem. Se o excesso for severo, as folhas secarão e começarão a cair. O sistema de raízes ficará subdesenvolvido e poderá deteriorar conforme o tempo. A iniciação das flores e frutos será inibida ou deformada. O colapso do tecido vascular restringe o transporte de água; a resistência ao stress é drasticamente diminuída.

    Fósforo (P)
    Fósforo é um componente de certas enzimas e proteínas como a adenosina trifosfato (ATP), ácidos ribonucléicos (RNA), ácidos desoxirribonucléicos (DNA) e fitina (fosfato orgânico). Esta molécula é necessária para qualquer atividade vegetal que requeira energia como crescimento radicular (raízes), florescência, respiração, e crescimento vegetativo.

    Deficiência de fósforo (P):
    A figura 11 representa uma severa deficiência de fósforo (P) durante a fase de florescência. As folhas maiores ficam verde escuro ou vermelho / púpura, e podendo tornar-se amarela; poderão enrolar para baixo, ficarem marrom e morrerem. Flores pequenas e pouco desenvolvidas, assim como o sistema radicular, são outro sintoma principal.
    Plantas com deficiência de fósforo demonstram crescimentos desacelerados, fracos e atrofiados com pigmentação verde escura ou púrpura nos caules e folhas velhas.
    Alguma deficiência durante a florescência é normal, mas muita não deve ser tolerada. Pecíolos e caules avermelhados são características normais e genéticas para diversas variedades, mas também pode ser co-sintoma de deficiências de N, K e Mg, logo caule avermelhado não é sinal confiável de deficiência de fosfatos. Muito P pode travar a absorção de ferro.
    Coloração Púrpura: acúmulo de pigmentos antocianinas; ocasiona uma coloração verde muito escura com tons de púrpura, vermelho, ou azul, e são um sinal comum de deficiência de fosfato. Algumas espécies de plantas respondem à deficiência amarelando ao invés de ficar púrpura. Esta coloração é natural em algumas saudáveis plantas ornamentais.



    A figura 12 mostra a deficiência de P durante a fase vegetativa. Muitas pessoas confundem isto com algum tipo de fungo, porém note que a lesão ocorre perto do final da folha, e as folhas ficam com um tom cinza sombrio e uma textura fragilizada. Qualquer fertilizante (Ex. Peters 20-20-20 já resoverá o problema).



    Toxicidade de Fósforo:
    Esta condição é rara e usualmente limitada pelo pH. Excesso de fósforo pode interferir com a disponibilidade e estabilidade de cobre e zinco.

    Potássio (K)
    O potássio está encarregado de manter o nível da água da planta e o vigor da pressão das células assim como a abertura e fechamento dos estômatos. O potássio é requerido para o acúmulo e translocação de carboidratos. Falta de potássio irá reduzir a produção e qualidade.
    Deficiência de Potássio:
    Folhas velhas demonstram clorose com rápido desenvolvimento de lesões pretas necróticas (tecido morto).
    Em primeira instância aparecem nas pontas e as margens das folhas. Caules e ramos podem tornar-se fracos e facilmente quebráveis, a planta também pode esticar. Ela fica mais suscetível a doenças e toxicidades. Se parece muito com deficiência de ferro (Fe), mas para completar as pontas das folhas enrolam e as margens queimam e morrem.
    Potássio ? Excesso de sódio (Na) inibe o K, causando a deficiência. Fontes de alta salinidade são: Bicarbonato de Sódio ? ?aumentador de pH?, muito adubo, e o uso de filtros ?suavizadores? de água (e que não devem ser usados; no caso de água dura -calcárea). Se o problema for Na, lave o solo. O potássio pode ficar travado também por excesso de cálcio (Ca) ou nitrato de amônia, e possivelmente clima frio.
    A solução seria adicionar ao solo cinza de lenha (natural), ou um fertilizante genérico 20-20-20. As cinzas também aumentam o pH do solo.






    Toxicidade de Potássio (K)
    Usualmente não absorvido excessivamente pelas plantas. Muito potássio pode complicar a absorção de magnésio, manganês, zinco e ferro afetando também a disponibilidade de cálcio.

    Magnésio (Mg)
    A clorofila possue a mesma estrutura que a hemoglobina, exceto que aquela possue um átomo de magnésio no lugar do átomo de ferro. A clorofila é como a planta produz açúcares para alimentar o processo de constrtução de ATP através do ciclo de Krebs.

    Deficiência de Magnésio (Mg)
    A deficiência exibe um amarelamento (que pode tornar-se marrom) e clorose intervenal (entre nervuras) começando nas folhas mais antigas e subindo. Começa pelas margens ou pela ponta e progrede para o interior por entre as nervuras.
    Nota-se como as nervuras continuam com algum tom de verde na figura 15.
    Agora perceba como nas gravuras 16 e 17 as folhas enrolam para cima como se estivessem rezando? E estão! Rezando por Magnésio! As pontas também podem torcer. Isso pode ser facilmente resolvido com uma rega com uma colher de sopa de sal amargo(Epsom salt) por galão de água (3.78 L). Até você conseguir resolver a indisponibilidade dos nutrientes, tenta nutrição foliar pulverizando a planta com uma solução nutritiva bem fraca e com pH regulado. Deste jeito as plantas conseguem todo o N e Mg que precisam. Quando preparando o solo, pode-se adicionar duas colheres de chá de calcáreo dolomítico (dolomite lime) por galão de solo.
    Se a água pura usada na rega tiver 200ppm ou mais, a água já é bastante ?dura?, e isso irá reter o Mg com todo o cálcio da água. Tanto adicionar ¼ de colher de chá de salamargo por galão quanto a dolomita irão efetivamente regularizar a disponibilidade de Mg ou assumirem um papel de filtro de osmose reversa. Pode-se encontrar o sal amargo, em farmácias de manipulação. Também existem tabletes de CO² que possuem Mg em sua composição justamente para sanar deficiências ocasionadas pelo rápido metabolismo sob as lâmpadas com CO².
    Mg pode ficar indisponível pelo excesso de cálcio (Ca), cloro (Cl) ou nitrato de amônia. Não exceda o Mg ou você travará outros nutrientes.







    Toxicidade de Magnésio (Mg)
    A toxicidade é rara e geralmente não provoca efeito visível na planta. Níveis extremamente altos podem antagonizar outros íons na solução nutritiva.

    Zinco (Zn)
    Zinco toma partido nas mesmas funções enzimáticas que o manganês e o magnésio. Mais de oitenta enzimas demandam zinco para seus funcionamentos essenciais. O zinco participa na formação da clorofila e ajuda a prevenir a destruição da mesma. Descobriram que anidratos de carbono são especificamente ativados pelo zinco.

    Deficiências:
    Deficiências aparecem como uma clorose na área inter-venal das folhas jovens produzindo uma faixa como aparece na figura 18. Isto pode ser acompanhado pela redução no tamanho das folhas e encurtamento dos entrenós. As margens das folhas ficam geralmente distorcidas ou enrugadas. As ramificações florais irão morrer gradativamente em casos severos.
    Também fica indisponível devido ao pH alto. Deficiência de zinco (Zn), ferro (Fe), e manganês (Mn) muitas vezes ocorrem em conjunto, e usualmente devido ao pH alcalino (alto). Não exagere nos micro-nutrientes, abaixe o pH se este for o problema para que os nutrientes voltem a ser absorvidos. Nutrição foliar se a planta estiver com aspecto bem ruim. Use zinco quelado*. As deficiências de zinco produzem folhas pequenas em muitas espécies, especialmente as mais lenhosas; as folhas mais novas são claramente menores que o normal. Também pode produzir um ?roseamento?; o caule falha ao enlongar atrás da gema ao ponto que as folhas terminais ficam bem dobradas.



    Toxicidade de Zinco:
    O excesso é extremamente tóxico e irá causar a morte rapidamente. O excesso também interfere com o ferro causando clorose por deficiência de ferro. Causará clorose em plantas sensíveis.

    ELEMENTOS IMÓVEIS

    Enxofre (S)
    Sulfato está envolvido na síntese protéica e faz parte de aminoácidos, cistina e tiamina, os quais são os blocos protéicos de construção.
    Está ativo na estrutura e no metabolismo da planta. É essencial para a respiração e para a síntese / quebra de ácidos gordurosos.

    Deficiência:
    Sintomas iniciais são o amarelamento das folhas por inteiro incluindo nervuras usualmente começando pelas folhas mais novas. As pontas das folhas podem amarelar e enrolar par baixo. As deficiências se mostram com um verde ?frutífero? bem claro ou folhas novas com falta de vigor.
    Raízes alongadas e caule lenhoso. Apesar de difícil percepção na figura 19, a parte superior do caule desta planta está púrpura. E apesar de muitas variedades de cannabis apresentarem caules púrpuros, a característica se alonga por todo o comprimento do caule e não só na parte superior como neste espécime.



    Toxicidade de Enxofre:
    O tamanho da folha será reduzido e o crescimento geral atrofiado. Folhas amarelando ou tostadas nas bordas. Excesso pode causar envelhecimento precoce.

    Cálcio (Ca)
    O cálcio tem um papel importante na manutenção da integridade celular e na permeabilidade da membrana.

    Deficiência:
    A deficiência fará com que as folhas morram progressivamente (de fora p/ dentro), folhas mais jovens são afetadas primeiramente e tornam-se pequenas e distorcidas ou cloróticas com margens irregulares, pontos ou áreas necrosadas. As pontas das folhas enrolarão e as margens apresentarão necrose e clorose principalmente em folhas jovens.
    O desenvolvimento floral é inibido, a flor acaba apodrecendo com a decadência interna e o sistema de raízes pode ficar subdesenvolvido ou morrer progressivamente. Sintomas: folhas novas desenvolvem clorose e distorções como nanismo, enrugamento, um formato de chicote / faixa; os ramos param de crescer e engrossam.
    Toxicidade
    Difícil distinguir visualmente. Pode precipitar com o enxofre na solução e deixar a solução turva ou com resíduo. Excesso de cálcio pode produzir deficiências de magnésio e potássio.

    Ferro (Fe)
    Ferro é um importante componente do sistema enzimático da planta responsável pelo transporte de elétrons durante a fotossíntese e respiração terminal.
    É um catalisador na produção de clorofila e é necessário para a redução do nitrato e sulfato e suas respectivas assimilações.

    Deficiência
    Considerável clorose intervenal similar à causada pela deficiência de magnésio, porém nas folhas mais novas.
    Folhas exibem clorose (amarelamento) principalmente nas nervuras, começando pelas folhas mais inferiores e medianas.
    Fatores que causam ou interferem com a absorção de ferro pelas raízes: excesso de irrigação, excesso de sais solúveis, drenagem inadequada, pestes, pH do substrato muito alto, ou nematódeos. Isto é facilmente corrigido adicionando suplemento com ferro na próxima irrigação.
    O ferro fica indisponível para a planta quando o pH da água ou do solo é muito alto. Se deficiente, abaixe o pH até 6.5 (para lã-de-rocha use 5.7), e controle se você não está adicionando muito fósforo (P), que pode travar o Fe. Use ferro quelado para a máxima disponibilidade. Leia os ingredientes de seu fertilizante -ferro quelado pode constar como ?ferro EDTA?. Muito ferro sem adição suficiente de P pode causar deficiência de fósforo (P).

    Nota: Quando adicionar ferro à solução, geralmente se faz necessário não usar fertilizante naquela irrigação. O ferro tem a tendência de reagir com muitos componentes de soluções nutritivas, e pode causar o travamento destes. Leia os rótulos tanto do suplemento de ferro quanto do fertilizante que usa antes de combiná-los.



    Toxicidade de Ferro:
    Acúmulo excessivo é raro mas pode causar pequenos pontos marrom ou bronze na superfície das folhas.

    Manganês (Mn)
    O Maganês está envolvido no processo de óxido-redução no sistema de transporte dos elétrons na fotossíntese. Pesquisas bioquímicas mostram que este elemento tem papel estrutural na membrana do cloroplasto, e também ativa inúmeras enzimas.
    Deficiência de manganês:
    Clorose intervenal das folhas jovens, lesões necróticas e ?trituração? das folhas são típicos sintomas desta deficiência. Altos níveis podem causar distribuição disforme da clorofila resultando em uma aparência malhada ou manchada. Crescimento restrito e falha para madurecer normalmente acontecem.
    - Mn fica indisponível com o pH muito alto, e quando existe excesso de ferro. Use Mn quelado.

    Toxicidade de Manganês:
    Clorose, tecido foliar malhado devido à insuficiente síntese de clorofila. Taxa de crescimento diminuído e vigor em declínio.

    Cloro (Cl)
    Está envolvido na evolução do oxigênio no processo de fotossíntese e é essencial para a divisão celular em raízes e folhas. O cloro aumenta a pressão osmótica das células e afeta a regulação dos estômatos, também aumenta a hidratação do tecido vegetal.
    Níveis menores que 140 ppm são considerados seguros para a maioria das plantas. Plantas sensíveis ao cloro podem experimentar queimar nas folhas ou margens em concentrações acima de 20 pm.
    Quando usar água de torneira (que contém muito cloro, recomenda-se separar a água 24 h antes da aplicação e deixá-la descansando em um balde aberto. Em 24h na temperatura ambiente o excesso de cloro deverá ter evaporado. Existe também a técnica de adicionar peróxido de oxigênio (H2O2 ? água oxigenada) à esta água de irrigação eliminando de imediato a presença do cloro excessivo e ainda trazendo outros diversos benefícios.
    Deficiência:
    Folhas murchas cloróticas tornam-se bronze. As raízes ficam atrofiadas e engrossam nas pontas. Plantas com deficiência de cloro serão pálidas e murcham.
    Toxicidade:
    Queima das folhas na ponta ou margens. Bronzeamento, amarelamento e divisão das folhas. Tamanho reduzido das folhas e taxa de crescimento diminuído.

    Boro
    As funções bioquímicas do boro são ainda incertas, mas evidências sugerem que está envolvido na síntese de uma das bases para a formação do ácido nucléico (RNA uracil). Também pode estar envolvido em algumas atividades celulares como a divisão, diferenciação, maturação e respiração. É associado com a germinação do pólen.
    Deficiência:
    De muito rara ocorrência e exemplificada por manchas cinzas ou necrosadas.
    Plantas deficientes exibem crescimento frágil e anormal nos brotos e um dos sintomas iniciais é a falha das pontas das raízes se alongarem normalmente. Os meristemas apicais do caule e raiz geralmente morrem. As pontas das raízes muitas vezes ficam inchadas e descoloradas. Tecido interno pode apodrecer e tornar-se hospedeiro para doenças fúngicas. As folhas apresentam diversos sintomas os quais estão: engrossamento, distorção, folhas murchas, secas, e pontos necrosados ou com clorose.
    Mais provável que aconteça em jardins externos (outdoor). Solução foliar com ácido bórico soluciona o problema.
    Toxicidade:
    Amarelamento da ponta da folha seguido pela necrose doas folhas começando pelas pontas ou margens e progredindo para o interior antes da folha morrer e prematuramente cair. Algumas plantas são especialmente sensíveis ao acúmulo de boro

    Cobre (Cu)
    Cobre é um constituinte de muitas enzimas e proteínas. Assiste no metabolismo de carboidratos, fixação de nitrogênio e no processo de redução do oxigênio.
    Deficiência:
    Sintomas da deficiência são crescimento reduzido ou atrofiado com distorção das folhas jovens e necrose em reverso: iniciando pela ponta, indo para o corpo.
    Folhas jovens normalmente tornam-se verde escuro e deformadas. Podem morrer ?de trás p/ frente? ou simplesmente mostrar pontos necrosados. Crescimento e produção serão tão deficientes quanto.
    Nutrição foliar com fungicida comercial que contenha cobre (sulfato de cobre) soluciona o problema, porém as folhas danificadas talvez nunca se recuperem.
    Toxicidade:
    Cobre é requisitado em pequenas quantidades e rapidamente torna-se tóxico na solução se não for cuidadosamente controlado. O excesso induzirá a deficiência de ferro. Crescimento da raiz será reprimido seguido por sintomas de clorose como o ferro, atrofiamento, ramificação reduzida, escurecimento anormal e engrossamento das raízes.

    Molibdênio (Mo)
    É um dos dois componentes principais de sistemas enzimáticos envolvidos na reeducação dos nitratos, este que é o processo de conversão do nitrato para amônia.
    user posted image
    Deficiência:
    Clorose intervenal comum que ocorre primeiro em folhas velhas, então progredindo para a planta toda. Desenvolvendo folhas novas severamente deformadas que eventualmente podem morrer. As deficiências freqüentemente lembram as do nitrogênio, mas também as folhas velhas apresentam clorose com as margens enroladas e crescimento atrofiado.
    Toxicidade:
    Excesso pode causar descoloração das folhas dependendo da espécie. Esta condição é rara mas pode ocorrer pela acumulação devido à aplicações contínuas. O Molibdênio é usado em pequenas quantidades pela planta. Usualmente o excesso não afeta a planta, entretanto o consumo de altos níveis por animais de pasto mostra problemas então pode ser que ela não fique tão boa para fumar.

    Sódio (Na)
    O sódio parece encorajar a produção da safra e em casos específicos age como um antídoto contra vários sais tóxicos. Pode agira como substituto parcial para deficiências de potássio. Excesso pode intoxicar a planta ou induzir outras deficiências. Se o sódio predominar na solução, cálcio e magnésio podem ser afetados.

    Silício (Si)
    Usualmente se encontra na solução como ácido silícico e é absorvido nesta forma. Acumula-se como o hidratado amorfo sílica mais abundantemente nas pareces das células epidermais, mas também nas paredes primárias e secundárias de outras células. É largamente disponível nos solos e é encontrado também na água. Quantias inadequadas de silício podem reduzir produção de tomates em 50%, causar folhas novas a serem deformadas e inibirem a formação das frutas. No momento os sintomas de toxicidade são indeterminados.

    Cobalto (Co)
    Cobalto é essencial para muitas bactérias benéficas envolvidas na fixação do nitrogênio em leguminosas. É um componente da vitamina B12 que é essencial para a maioria dos animais e plantas. Relatórios sugerem que pode estar envolvido com enzimas necessárias para formar compostos aromáticos. Fora isso, não é compreendido completamente o benefício do cobalto para o crescimento vegetal, mas é considerado essencial para muitos animais saudáveis.

    Valeu,
    SRV.

  2. Los siguientes 10 Usuarios dan las gracias a SRV por este Post:

    c0d3r-BR (09/03/2012), Filipinho (19/11/2012), Ganjazz (09/05/2011), HALA (09/09/2011), Jim*Morrison (24/07/2011), lampiaoverde (27/04/2013), mayquinho (05/10/2013), purokunk (16/04/2012), ralozoinalix (17/03/2011), StonersUnite (06/09/2011)

  3. #2
    Fecha de Ingreso
    23 Sep, 08
    Ubicación
    Out of Babylon
    Mensajes
    20
    Gracias
    23
    36 gracias recibidas en 9 Posts
    Mencionado
    0 Mensaje(s)
    Etiquetado
    0 Tema(s)
    Citado
    0 Mensaje(s)

    Re: Guia De Problemas com Fotos traduzido

    muito bom hein verdim...

  4. El siguiente Usuario da las gracias a hempenguin por este Post:

    Ganjazz (09/05/2011)

  5. #3
    Fecha de Ingreso
    29 Dec, 09
    Mensajes
    4
    Gracias
    0
    Agradecido 1 Vez en 1 Post
    Mencionado
    0 Mensaje(s)
    Etiquetado
    0 Tema(s)
    Citado
    0 Mensaje(s)

    Re: Guia De Problemas com Fotos traduzido

    perfeito, tem td o q se precisa pra crescer uma bela planta sem problemas...

  6. El siguiente Usuario da las gracias a Hoshma por este Post:

    Ganjazz (09/05/2011)

  7. #4
    Fecha de Ingreso
    07 Dec, 08
    Mensajes
    51
    Gracias
    0
    2 gracias recibidas en 2 Posts
    Mencionado
    0 Mensaje(s)
    Etiquetado
    0 Tema(s)
    Citado
    0 Mensaje(s)

    Re: Guia De Problemas com Fotos traduzido

    belo tópico! agora quem tem problemas, tem a solução a mão! só não ter preguiça.
    Respeitando a lei! Discuções meramente informativas...

  8. El siguiente Usuario da las gracias a Macaw por este Post:

    Ganjazz (09/05/2011)

  9. #5
    Fecha de Ingreso
    03 Feb, 05
    Ubicación
    Brasil
    Mensajes
    2,038
    Gracias
    1,142
    3,511 gracias recibidas en 852 Posts
    Mencionado
    116 Mensaje(s)
    Etiquetado
    77 Tema(s)
    Citado
    64 Mensaje(s)

    Thumbs up Re: Guia De Problemas com Fotos traduzido

    isso ai
    e se precisar de mais fotos para comparar so entrar AQUI

  10. Los siguientes 3 Usuarios dan las gracias a Verdim por este Post:

    Ganjazz (09/05/2011), Jim*Morrison (04/06/2011), ralozoinalix (17/03/2011)

  11. #6
    Fecha de Ingreso
    27 Oct, 10
    Ubicación
    sul do BR
    Mensajes
    13
    Gracias
    8
    20 gracias recibidas en 10 Posts
    Mencionado
    0 Mensaje(s)
    Etiquetado
    0 Tema(s)
    Citado
    1 Mensaje(s)

    Re: Guia De Problemas com Fotos traduzido

    Caixinha de primeiros-socorros rsrsrsrsrs
    Muito boim mesmo, com fotos para facilitar a vida dos iniciantes

    Valeu

  12. El siguiente Usuario da las gracias a veiozuza por este Post:

    Ganjazz (09/05/2011)

  13. #7
    Fecha de Ingreso
    03 Feb, 05
    Ubicación
    Brasil
    Mensajes
    2,038
    Gracias
    1,142
    3,511 gracias recibidas en 852 Posts
    Mencionado
    116 Mensaje(s)
    Etiquetado
    77 Tema(s)
    Citado
    64 Mensaje(s)

    Re: Guia De Problemas com Fotos traduzido

    [COLOR=#fafafa !important]

  14. Los siguientes 2 Usuarios dan las gracias a Verdim por este Post:

    Harvest*Time (04/06/2011), Jim*Morrison (04/06/2011)

  15. #8
    Fecha de Ingreso
    20 Jan, 11
    Mensajes
    20
    Gracias
    11
    18 gracias recibidas en 12 Posts
    Mencionado
    1 Mensaje(s)
    Etiquetado
    0 Tema(s)
    Citado
    0 Mensaje(s)

    Re: Guia De Problemas com Fotos traduzido

    Olá pessoal

    Primeiramente PARABÉNS pelo post, agora estou com um problema que desconfio ser com as minha meninas, estão a 3 meses no periodo de vegetação, solo feito com instruções aqui do forum (turfa, perlita, fios côco ralado, terra vegetal e farinha de osso + um pouco de humus), iluminação está com uma HQI de 150W em 3 vasos de 4 lts. Duas blueberry femi e uma lemon haze femi, tenha um outra q veio de brinde, e antes de entrarmos no mes de maio (frio) ela se superou, cresceu e virou um grande macho ( que já destruí na hora ), mas agora reparei que as restantes (tirando 3 que minha cachorra comeu, sobrou as que citei acima) não estão crescendo, ph correto ( 6.5 a 6.8), rega 1 vez por semana com 30-10-10 e iluminação de 18/6, porém utilizo outdoor, uso o sol no perído da manhã a partir das 7h até as 1630h quando não pega mais sol, aí aciona o timer da luz até 23:00, e ventilação do ambiente, pois venta legal para elas. Tudo como desde o início. Como elas ficam fora de casa, somente em baixo de um coberto, a temperatura a noite está chegando aos 12ºC. Seria isso o problema delas não passar de 5 dedos de altura ?

    Esse frio realmente acaba com o crescimento ? Se sim terei que fazer um growerzinho?

    Vlw pela força.

    Abs.

  16. #9
    Fecha de Ingreso
    10 Nov, 09
    Ubicación
    BRASIL
    Mensajes
    4,267
    Gracias
    23,998
    16,139 gracias recibidas en 3,533 Posts
    Mencionado
    182 Mensaje(s)
    Etiquetado
    94 Tema(s)
    Citado
    216 Mensaje(s)

    Re: Guia De Problemas com Fotos traduzido

    Cita Iniciado por djmorais Ver Mensaje
    Olá pessoal

    Primeiramente PARABÉNS pelo post, agora estou com um problema que desconfio ser com as minha meninas, estão a 3 meses no periodo de vegetação, solo feito com instruções aqui do forum (turfa, perlita, fios côco ralado, terra vegetal e farinha de osso + um pouco de humus), iluminação está com uma HQI de 150W em 3 vasos de 4 lts. Duas blueberry femi e uma lemon haze femi, tenha um outra q veio de brinde, e antes de entrarmos no mes de maio (frio) ela se superou, cresceu e virou um grande macho ( que já destruí na hora ), mas agora reparei que as restantes (tirando 3 que minha cachorra comeu, sobrou as que citei acima) não estão crescendo, ph correto ( 6.5 a 6.8), rega 1 vez por semana com 30-10-10 e iluminação de 18/6, porém utilizo outdoor, uso o sol no perído da manhã a partir das 7h até as 1630h quando não pega mais sol, aí aciona o timer da luz até 23:00, e ventilação do ambiente, pois venta legal para elas. Tudo como desde o início. Como elas ficam fora de casa, somente em baixo de um coberto, a temperatura a noite está chegando aos 12ºC. Seria isso o problema delas não passar de 5 dedos de altura ?

    Esse frio realmente acaba com o crescimento ? Se sim terei que fazer um growerzinho?

    Vlw pela força.

    Abs.
    è manão, a temperaura baixa atrasa o desenvolvimento , é só comparar uma tarde com chuva e uma tarde com SOl, no sol elas crescem a olho nú , se o solo ta bacana , ph , etc, etc, se fosse palnta grande eu ia dizer que é pq do tamanho dos vasos que ficaram pequenos e ela parou de crecer, mas no seu caso é as baixas temperaturas mesmo acredito, OUT no inverno é foda, a geada mata tudo os broto haha !

  17. #10
    Fecha de Ingreso
    03 Feb, 05
    Ubicación
    Brasil
    Mensajes
    2,038
    Gracias
    1,142
    3,511 gracias recibidas en 852 Posts
    Mencionado
    116 Mensaje(s)
    Etiquetado
    77 Tema(s)
    Citado
    64 Mensaje(s)

    Re: Guia De Problemas com Fotos traduzido

    5 dedos de altura?

    pequena demais prum out nessa epoca
    corta o fundo de umas garrafas pet e poe em cima de cada uma, tipo proteçao
    pelo menos......

    outdoor começa em setembro tempo em q a luz do sol começa aumentar
    [COLOR=#fafafa !important]

  18. El siguiente Usuario da las gracias a Verdim por este Post:

    Jim*Morrison (17/07/2011)

  19. #11
    Fecha de Ingreso
    06 Sep, 13
    Mensajes
    1
    Gracias
    0
    0 gracias recibidas en 0 Posts
    Mencionado
    0 Mensaje(s)
    Etiquetado
    0 Tema(s)
    Citado
    0 Mensaje(s)

    Re: Guia De Problemas com Fotos traduzido

    Olá, Gostaria de uma grande ajuda, pois sou novo!
    Minha Planta não sei qual especie é, mas está com aproximadamente um mês de vida, e tá apenas com as pontas das folhas de baixo queimadas. O que seria?
    A terra que comprei é preparada já: Humos de minhoca , esterco de aves, farinha de osso, adubos minerais. ( Coloquei umas pedrinhas pequenas brancas, a mais.)
    Lampadas: 59w, 59w, 55w. ( Deixo 30 cm, delas).
    Eu estou fazendo cultivo dentro de um armário que tem bastante espaço e coloquei papel alumínio ao redor.
    Fica bem abafado as vezes, aí deixo uma porta aberta e com o ventilador para Elas.
    Minha duvida, se Elas precisam de mais alguma coisa na terra, ou o esquema da luz (estar queimando), ou se estou a regar certo. Qual seria o problema? Será que elá vai morrer? =(
    Obrigada Desde já...
    Espero muito tenso, uma ajuda!

+ Responder Tema

Temas Similares

  1. Artigos Científicos Sobre a Cannabis
    Por W. Bonner en el foro Cultivo Avançado e Genética
    Respuestas: 17
    Último Mensaje: 15/06/2013, 12:17 PM
  2. FUMAndoMAFÚ: historia de la marihuana en puerto rico
    Por PLANTOPINO en el foro Gabinete de prensa
    Respuestas: 1
    Último Mensaje: 14/01/2011, 03:48 AM
  3. El futuro de las drogas [artículo de EC]
    Por Unreflushered en el foro Activismo General
    Respuestas: 7
    Último Mensaje: 19/02/2005, 09:38 AM

Usuarios Etiquetados

Permisos de Publicación

  • No puedes crear nuevos temas
  • No puedes responder temas
  • No puedes subir archivos adjuntos
  • No puedes editar tus mensajes