Anuncio

Colapsar

Anúncios, tráfico, venda/troca de sementes, spammers, trolls e etc...

Galera,

Nessa semana eu apaguei as mensagens de um spammer querendo criar grupos de whatzapp.

Como o fórum está pouco movimentado, consequentemente os moderadores não necessitam de uma participação tão ativa. Portanto, casos assim talvez demorem uns dias para serem resolvidos.

Por favor, aqui é todo mundo grandinho o suficiente para não cair no conto do vigário de anúncios, tráfico, venda/troca de sementes, spammers, trolls e etc...


Atenciosamente,
Moderação CCBR
Ver más
Ver menos

Médico preso em casa com plantação de maconha tem sentença anulada

Colapsar
X
  • Filtrar
  • Tiempo
  • Mostrar
Limpiar Todo
nuevos mensajes

  • Médico preso em casa com plantação de maconha tem sentença anulada

    Médico preso em casa com plantação de maconha tem sentença anulada

    Homem sai do caso com o nome limpo e sem antecedentes.
    Réu foi preso em 2012, com cinco vasos de maconha em Santos.


    Guilherme Lucio da Rocha e Luna OlivaDo G1 Santos





    Médico foi preso com vasos de maconha em casa (Foto: Luigi Bongiovanni/Jornal A Tribuna)



    Um médico ginecologista, que foi preso em flagrante há mais de três anos por tráfico de drogas, em Santos, no litoral de São Paulo, teve sua sentença anulada, por conta da prescrição da pena. Com isso, o acusado está com o nome limpo, sem antecedentes e é considerado réu primário. Ele mantinha uma plantação de maconha dentro da própria casa.


    Policiais civis entraram no apartamento do médico no dia 9 de novembro de 2012. No local, eles encontraram cinco vasos com maconha, além de uma estufa e equipamento utilizados no cultivo da planta.


    Após o flagrante, o médico de 28 anos ficou três dias preso e, em seguida, ganhou a liberdade provisória, podendo responder ao processo em casa.



    Médico teve sua pena anulada após ser preso em
    flagrante (Foto: Luigi Bongiovanni/Jornal A Tribuna)



    Em depoimento à polícia, o acusado afirmou que comprou as sementes de maconha na internet e que elas foram enviadas da Europa ao Brasil pelos Correios.


    O advogado de defesa do réu, Marcelo Cruz, entrou com recurso, acatado pela juíza responsável pelo caso, em março de 2016. A magistrada entendeu que o médico cultivava maconha para uso próprio e reverteu o crime de tráfico de drogas para porte de drogas. Ele foi condenado a prestar serviços comunitários, no período de um mês.


    No entanto, a defesa recorreu novamente e, após demora para apreciação do recurso, a pena acabou prescrevendo e, com isso, o médico teve sua sentença anulada em abril deste ano. "O meu cliente está com o nome limpo, sem maus antecedentes, considerado réu primário. Ele não tem nenhum efeito de uma sentença penal condenatoria", explicou o advogado.


    Outro caso


    Na última quarta-feira, outro homem, que foi preso por plantar maconha em casa, teve a punição revogada pela Justiça. O caso aconteceu no Rio de Janeiro. Inicialmente acusado por tráfico de drogas devido à plantação da erva, o homem recorreu e ganhou apoio do Ministério Público, que o considerou apenas usuário da droga.


    O homem, de 57 anos, foi preso em flagrante em janeiro deste ano. No imóvel dele, localizado no Bairro Humaitá, na Zona Sul da cidade, foram encontrados 63 pés de maconha. Ele passou um dia encarcerado, mas foi solto por meio de um hebeas corpus.

    Fonte: G1
    Manipular informação é uma forma de censura


  • #2
    Re: Médico preso em casa com plantação de maconha tem sentença anulada

    Originalmente publicado por Harvest*Time Ver Mensaje
    Outro caso

    Na última quarta-feira, outro homem, que foi preso por plantar maconha em casa, teve a punição revogada pela Justiça. O caso aconteceu no Rio de Janeiro. Inicialmente acusado por tráfico de drogas devido à plantação da erva, o homem recorreu e ganhou apoio do Ministério Público, que o considerou apenas usuário da droga.


    O homem, de 57 anos, foi preso em flagrante em janeiro deste ano. No imóvel dele, localizado no Bairro Humaitá, na Zona Sul da cidade, foram encontrados 63 pés de maconha. Ele passou um dia encarcerado, mas foi solto por meio de um hebeas corpus.

    Fonte: G1
    Ótimas notícias, elas somam e muito na nossa luta!

    Nesse segundo caso, foi a primeira vez que um réu com tantos pés de cannabis foi liberado, e o fato do ministério público ter ficado ao lado dele mostra que aos poucos a 'cena' está mudando.

    O caso em questão pode inclusive ser utilizado em futuros casos através do uso da jurisprudência!

    Comentario

    Trabajando...
    X