Anuncio

Colapsar

Anúncios, tráfico, venda/troca de sementes, spammers, trolls e etc...

Galera,

Nessa semana eu apaguei as mensagens de um spammer querendo criar grupos de whatzapp.

Como o fórum está pouco movimentado, consequentemente os moderadores não necessitam de uma participação tão ativa. Portanto, casos assim talvez demorem uns dias para serem resolvidos.

Por favor, aqui é todo mundo grandinho o suficiente para não cair no conto do vigário de anúncios, tráfico, venda/troca de sementes, spammers, trolls e etc...


Atenciosamente,
Moderação CCBR
Ver más
Ver menos

A arte da fertilização

Colapsar
X
  • Filtrar
  • Tiempo
  • Mostrar
Limpiar Todo
nuevos mensajes

  • A arte da fertilização

    A arte da fertilização

    Fertilizar é um dos deveres mais importantes de um jardineiro. No entanto muitos cultivadores de canábis desconhecem qual o momento certo para fertilizar, que quantidades usar, nem sabem com que frequência o devem fazer. Isto deve-se, em parte, à falta de informação disponibilizada pelas companhias vendedoras de fertilizantes. Indo mais longe e para complicar ainda mais, as doses recomendadas tendem a ser confusas e aliciam os clientes a utilizar grandes quantidades de fertilizante!

    Se os cultivadores são pouco experientes ou, apesar de ter bons conhecimentos de jardinagem, não conseguem encontrar a causa de certos sintomas apresentados pelas plantas, provavelmente estão cometendo o erro de estar constantemente sobre fertilizando as plantas.

    Para terminar esta tendência negativa e porque as nossas variedades crescem perfeitamente bem apenas com uma pequena quantidade de fertilizante, gostaríamos de partilhar contigo dados importantes, recolhidos ao longo de muitos anos de experiência como cultivadores. Seguindo os nossos dados sobre como fertilizar, as tuas plantas podem-se converter a uma rotina saudável e não a num caso de vida ou morte.

    Comecemos com as pequenas etiquetas coladas nas garrafas. O que muitos não sabem é que o valor de EC (electro-conductividade da água) recomendado é baseado em água de osmose com um EC de 0,0!

    Exemplo: A Ionic recomenda um EC de 2,0 para a fase de floração em hidropónico. Partindo deste valor, o cultivador deve deduzir o valor de EC da sua água da torneira (fonte, garrafão, etc) para assim calcular a dose recomendada. Digamos que a tua água tem um EC de 0,6. Depois calculamos 2,0 ? 0,6 = 1,4 EC. Então, a dose máxima recomendada é de 1,4 EC.

    A Canna e outras companhias holandesas recomendam inclusive valores mais altos.

    Ao mesmo tempo devemos perguntar-nos como conseguem as plantas sobreviver longos períodos em valores de 2,0-2,2 EC, actualmente muitos clientes usam estas altas doses nos seus cultivos porque não conseguem encontrar esta informação essencial. O resultado não se resume ao desperdício de fertilizante no sistema hidropónico. O tratamento das plantas torna-se muito mais complicado e problemático. Com níveis de EC tão altos é necessário fazer lavagens frequentes às
    raízes. Por um lado as plantas crescem muito rápido (esticam-se, cresce muita folha, etc.) e por outro lado começam a desenvolver sintomas bastante complexos de alta e baixa fertilização, devido ao elevado conteúdo de sais no substrato. No final, a sobre-dosagem de nutrientes também dá origem a um alto risco de mofo na fase de floração, nível de resistência a pragas reduzido, pequenas colheitas e possibilidades de encontrar rastos radioactivos na canábis (do fosfato).


    Substrato

    Para o cultivo com substrato há uma regra comum entre os cultivadores: a de usar 50% das quantidades recomendadas. O cultivador segue esta regra sem conhecer realmente a concentração de sal com a qual está a alimentar as suas plantas. Para cultivar com terra um medidor de EC é a ferramenta mais importante com que podemos contar, para averiguar quais são as doses máximas que devemos usar. É por isso que qualquer pessoa que dê valor às suas plantas não deveria poupar no investimento deste aparelho que custa à volta de 50 euros.

    Para demonstrar a importância do valor de EC, testámos 5 fertilizantes conhecidos.

    Só foram seleccionados fertilizantes de floração, porque é durante esta fase que os cultivadores fertilizam muito mais (seguindo o lema: ?mais fertilizante igual a maior colheita?) e durante esta fase do ciclo de vida das plantas, elas tornam-se muito mais sensíveis ao excesso de sais.

    Antes de observar os resultados é importante compreender uma coisa: em situações normais nunca se deve fertilizar acima de 0,8 EC em substrato. É por este motivo que o passo mais importante é verificar o EC da água da tua torneira. Neste exemplo usamos uma mistura de água de osmose e água da torneira com um EC de 0,43. Logicamente, se tens um valor de 0,8 na água da torneira, deves reduzi-lo através de filtragens. Para cultivos pequenos um filtro ?Britt? é suficiente, caso não tenhas dinheiro suficiente para comprar um filtro de osmose (150 euros aproximadamente). O filtro ?Britt? pode reduzir o valor de EC em 0,15-0,20. Outra alternativa seria comprar um garrafão de 5 litros de água mineral que tem aproximadamente 0,25 EC.

    A nossa água tem 0,43 de EC (com Hanna Dist 3) e cada mistura é para um litro de água.


    BioBizz
    BioBloom
    (N-P-K: 2-6-3,5) (nitrogénio-fósforo-potássio)

    Dose mínima recomendada: 2ml/1L
    Dose máxima: 4ml/1L
    Frequência: em todas as regas.
    >> 2ml/1L = 0,80 EC
    >> 4ml/1L = 1,13 EC

    A dose mínima permite um valor de EC aceitável, mas só porque estamos a usar água com um EC baixo. Com a dose mais alta estaríamos automaticamente acima do limite de 0,8 EC. A frequência de fertilização recomendada é bastante duvidosa. Se alguém regar as suas plantas mais que uma vez por semana já se encontra em perigo de estar a sobre-fertilizar.


    General Hydroponics
    One Part Bloom
    (N-P-K: 2-4-7)

    Dose mínima recomendada (Hidro): 8ml/1L ou 1,5 EC
    Dose recomendada em substrato: ?menos? (?!)
    Frequência em substrato: cada duas regas.
    >>2ml/1L = 1,30 EC
    >>4ml/1L = 2,00 EC
    >>0,5ml/1L = 0,70 EC

    O surpreendente em relação a estas instruções de uso é a falta de exactidão em termos de quantidades de fertilizante a usar em substrato. O que significa "menos?? Se decidíssemos usar a regra comum de usar apenas 50% da dose recomendada, obteríamos um EC de 2,0! Isto provocaria sintomas imediatos de overfert. Inclusive usando 25% da dose continuaríamos a correr riscos. Com 0,5ml/1litro, ou 6% da dose recomendada, obteríamos finalmente uma solução segura! Este exemplo mostra-nos a importância de ter um medidor de EC à mão.


    Canna
    Terra Flores
    (N-P-K: 10-9-19) (o 2-2-4 *nova fórmula*)

    Dose recomendada: 5ml/1litro
    Frequência: de 1 a 3 vezes por semana.
    >>5ml/1L = 1,83 EC
    >>2ml/1L = 1,05 EC
    >>1ml/1L = 0,76 EC

    Fora do nosso interesse está sem dúvida a dose de 5ml/1L. Se fosses dar esta dose às tuas plantas, elas não ficariam felizes com isso. Surpreendentemente, o fabricante recomenda estes altos níveis de sal para cultivo em substrato, um nível que nem sequer é usado na maioria dos cultivos hidropónicos! A proporção de nitrogénio (N) e potássio (K) é bastante perigosa neste fetilizante. Ambos os minerais estão presentes em altas quantidades, mas a planta de canábis, na fase de floração, não armazena o excesso de N e K tão facilmente como o fósforo e o magnésio. Com 20% da dose recomendada já poderemos estar a regar com uma solução nutriente segura.


    Ionic
    Bloom
    (N-P-K: desconhecido)

    Dose mínima recomendada (hidro): 7ml/1L
    Dose mínima recomendada para substrato: 1,0mS
    Frequência: não especificada.
    >>3,5ml/1L = 1,62 EC
    >>1ml/1L = 0,81 EC

    Neste caso, ao menos o fabricante disponibiliza um valor de EC para o cultivo em substrato. Mas, mais uma vez, se não possuis um medidor de EC e misturas 50% da dose, as plantas vão ficar sobre-fertilizadas. Uns 15% seria uma dose correcta. O inconveniente é que os valores de N-P-K não foram avaliados segundo os níveis usuais.

    AlgoFlash
    Flower
    (N-P-K: 4-6-7)

    Dose recomendada: 4ml/1L
    Frequência: cada duas regas.
    >>2ml/1L = 1,38 EC
    >>1ml/1L = 1,00 EC
    >>0,5ml/1L =0,75 EC

    Este concentrado e excelente fertilizante é uma boa escolha para o cultivo de canábis, mas também é perigosamente potente. Mesmo metade da dose continua a ser muito forte e deve ser diluído em 12,5%, antes de obter o valor ideal de 0,75 EC. Se tens uns níveis de EC mais elevados na água da tua torneira, podes regar apenas com 10% da dose recomendada e conseguir bons resultados.


    Alimentação frequente em substrato

    Além da actual concentração de sal na solução de nutrientes, a frequência e a quantidade de regas é também um aspecto importante. Geralmente, a planta de canábis prefere uma alimentação pequena e regular. Pequena significa com um nível moderado de 0,6-0,8 EC. Podes comparar a fertilização com a nossa hora de comer. Se comes demasiado podes ficar com dores no estômago. É muito mais saudável comer pequenas quantidades regularmente. Da mesma forma a canábis pode obter pequenas porções de nutrientes que podem por sua vez ser digeridas com facilidade. Como tal, regar com grandes quantidades de fertilizante, é como forçar a alimentação, mas as plantas não são porcos de engorda.

    Com uma solução de nutrientes com um valor de EC entre 0,6 e 0,8, não te podes enganar muito, a menos que cometas erros com a frequência de alimentação. É por isso que é importante esperar 7 a 10 dias depois de fertilizar e observar as plantas. Como estão a absorver os nutrientes?Necessitam de um pouco mais ou estão com um aspecto saudável? Uma leve deficiência pode ser facilmente estabilizada (e não prejudica a floração), mas sobre-fertilizar causa danos irreparáveis. Consoante vais aprendendo a observar as plantas, desenvolves um entendimento intuitivo e poderás identificar pequenos sinais de deficiência de nutrientes, como sinal do momento indicado para aplicar uma solução nutriente agradável.


    Como fertilizar durante a floração

    Para munir a planta de uma quantidade útil de nutrientes, primeiro devemos baixar os níveis de EC da água a um valor de 0,45 EC. Com este nível misturamos uma solução nutriente com 0,55 EC e água cada 5 dias, ou misturamos uma solução de 0,75 EC com água cada 8-10 dias. Isto funciona? Definitivamente! Se usarmos este plano de alimentação durante os habituais 70 dias do ciclo de floração, a planta recebe aproximadamente 5 fertilizações com a dose máxima de 0,75 EC. Porquê só 5 vezes? Porque nas últimas 2 semanas de floração devemos deixar de fertilizar e deixar que as plantas usem as reservas de nutrientes que estão armazenadas no seu tecido e naturalmente também no substrato. Nas últimas semanas antes da colheita, as plantas estão praticamente ?a morrer? e absorvem apenas pequenas quantidades de nutrientes.


    Ripen

    Este produto da General Hydroponics é uma verdadeira ?bomba de calorias? com N-P-K: 0-6-5 e 2,5% de magnésio. É quase um fertilizante completo. No cultivo da canábis o Ripen é uma boa eleição para fertilizar sativas extremas que respondem rápido ao nitrogénio com crescimento excessivo não desejado, cabeços com folhas e floração retardada. O Ripen deve ser aplicado no último mês de floração e até aos últimos 15 dias. A dose recomendada tende a ser muito alta (4-5ml/1L), portanto é aconselhável que confiras os teus níveis de EC para uma dose correcta.


    O que deves vigiar

    A qualidade do substrato e o tamanho do vaso determinam em grande parte os nutrientes que as tuas plantas necessitam. Se usas um substrato forte pré-fertilizado é provável que as tuas plantas não necessitem nenhum alimento adicional até à colheita! Um bom exemplo é o cultivo orgânico que utiliza material de compostagem com um alto conteúdo de minerais (como esterco, etc). Alguns fabricantes vendem substratos com misturas muito potentes que são quase tóxicas na sua forma pura. Um exemplo é a All-Mix da Plagron que contém um EC de 2,4! Se os teus vasos são demasiado pequenos em comparação com o tamanho da planta ou com a sua maturidade, rapidamente te irás deparar com uma carência de nitrogénio, outro factor é a intensidade lumínica. Um cultivo com fluorescentes não pode ser comparado com um de HPS. Mais luz significa plantas maiores e uma necessidade igualmente maior de nutrientes.


    Quantidade de água

    Não só o EC mas também a quantidade de solução nutriente determinam os níveis de sal no substrato. A quantidade de água na rega não deve exceder as necessidades normais da planta. Se uma planta de canábis adulta no teu jardim consome 500ml de água por dia, então deves regá-la exactamente com a mesma quantidade mais a solução nutriente. Nunca fertilizes um substrato seco!


    Exterior

    Em exterior a qualidade do substrato, tamanho da planta e clima desempenham um papel importante no que à absorção de nutrientes diz respeito. É bom fertilizar quando os dias precedentes foram quentes e solarengos, assim as plantas podem transformar os nutrientes em crescimento de forma directa. Devido ao tamanho das plantas em exterior, a deficiência mais comum é a de nitrogénio. Esta carência é fácil de detectar: primeiro as folhas perdem o seu brilho e ficam muito ?apagadas?. A seguir as suas folhas começam a amarelar. Estes sintomas normalmente avançam de baixo para cima, progredindo até uma fase em que as folhas inferiores secam e morrem e a planta continua a amarelar até aos ramos mais novos. Quando a deficiência de nitrogénio aparece, devemos usar um fertilizante de floração, juntamente com uma boa quantidade de nitrogénio (como o AlgoFlash), durante ou depois da altura em que a planta mostra o sexo. Assim que a deficiência se revelar, podes usar um nível de EC mais alto, tipo 0,9-1,0, para compensar rapidamente o baixo nível de nutrientes.

    A segunda deficiência mais comum é a de fósforo, que é requerido em grandes quantidades para o desenvolvimento das raízes e dos ramos. O fósforo é armazenado no tecido da planta, portanto, se tens um plano regular de alimentação, as plantas vão obter fósforo suficiente até ao último momento antes da colheita, apesar de deixares de as alimentar duas semanas antes.


    Aspectos a considerar

    Comprar sempre fertilizantes de alta qualidade de companhias conhecidas como General Hydroponics, Hesi, Bio Bizz, Canna, AlgoFlash, Compo, etc. Com estes fertilizantes de marca, tens a garantia de que o produto contém um elevado nível de nutrientes e minerais, que são facilmente absorvidos pelas plantas. Como podes ver, fertilizar não sai caro quando se usa a dose adequada. Todos os fertilizantes que testámos podem ser usados sem problemas, sempre e quando se utilize a
    dose correcta.

    Alguns cultivadores afirmam que as suas plantas prosperam com níveis realmente altos de EC e que não têm quaisquer problemas. Há 2 motivos principais para esta afirmação:

    - Existem variedades que estão geneticamente predispostas para crescer sob grandes quantidades de fertilizantes;

    - O cultivador não reconhece os danos ou sintomas do excesso de nutrientes (isto ocorre com frequência).

    Esperamos que este guia ajude os cultivadores a cultivar plantas saudáveis, recolhendo colheitas generosas, num sentido amigável com a planta e o meio ambiente. Os cultivadores das genéticas Mandala serão especialmente beneficiados com estes conselhos, porque as nossas variedades são muito eficientes na obtenção de nutrientes e crescem extremamente bem apenas com quantidades mínimas de fertilizante.


    Fertilizando durante o período vegetativo

    Conselhos rápidos:

    - Usa um bom tamanho de vaso com um substrato de qualidade em vez de vasos pequenos com maus substratos, que obrigam a fertilizar em grandes quantidades para compensar a escassez de nutrientes;

    - Nunca fertilizes sementes ou plantas com 10-14 dias de vida se crescem em substrato;

    - Não adiciones ao substrato comercial perlite/vermiculite/argila/coco/etc. Isso só só vai reduzir a quantidade de nutrientes disponível. Não preenchas o fundo dos vasos com pedras ou argila. As raízes crescem até ao fundo e precisam da terra que retém a água no fundo. Um bom substrato como Compo Sana Universal contém aditivos suficientes para equilibrar a proporção de ar na terra e assim as raízes acabam por obter oxigénio em abundância. Se cultivas em exterior com uma terra muito compacta, então deves juntar 20-25% de perlite para uma melhor proporção de ar no substrato;

    - As regras acerca dos níveis de EC durante a floração aplicam-se aqui da mesma forma. Não regar com mais de 0,8 EC.

    ______________

    Fonte: www.mandalaseeds.com
    Artigo original em: http://www.mandalaseeds.com/html/the...tilizing2.html

  • #2
    Re: A arte da fertilização

    Ò Tommy, porra, mais uma vez ninguém agradece?

    Isto é que é informação:

    Parabéns pelo prazer que pareces ter tanto a aprender como a ensinar

    fica bem

    Comentario


    • #3
      Re: A arte da fertilização

      muito bom!!

      Não conhece o Growroom?

      Demorou! >>> GROWROOM

      se cadastre e bons estudos!

      Comentario


      • #4
        Re: A arte da fertilização

        Boas pessoal!

        Parabéns pelo prazer que pareces ter tanto a aprender como a ensinar
        Oi José Fernando, não custa nada, apenas me limitei a traduzir o artigo de español para português. Para além disso o trabalho já o tive aqui há uns tempos, a tradução foi feita na altura para a Horta da Couve... Mas pareceu-me que, sendo um artigo muito educativo, os colegas brasileiros também mereciam ter acesso a ele.

        Depois de garantidas certas bases para conseguir dar às plantas uma boa qualidade de vida, a forma como se joga com os fertilizantes e a sua optimização é o objectivo seguinte, na minha opinião. Como nos ensina este artigo que o Mike da MandalaSeeds me deu autorização para traduzir e partilhar, mais vale dar doses baixas do que correr o risco de abusar e causar overferts.

        As embalagens abusam na informação sobre as doses e a razão pela qual o fazem é bastante lógica: vender mais. Daí me parecer que, quando este tipo de informação nos é fornecida por um SeedBank, devemos depositar nela mais confiança. Um SeedBank não tem nada a ganhar com o facto dos cultivadores usarem mais fertilizantes, por outro lado, tem tudo a ganhar se o cultivador tiver plantas saudáveis.

        Fiquem bem... Boas hortas!

        Comentario


        • #5
          Re: A arte da fertilização

          para corrigir o magnesio.... e minha planta parar de amarelar, posso adicionar sulfato de magnesio na rega, ou tem que ser soh o sal amargo msm?
          ou um ou outro?
          se puder o sulfato de magnesio.... comprei em pó. misturo quantas gramas por litro?
          e rego de qt em qt tempo com essa mistura?

          outra coisa... npk 15 15 20
          da pra ir levando?

          abracos brothers
          Editado por última vez por Koala Cheech; https://www.cannabiscafe.net/foros/member/29883-koala-cheech en 07/12/2007, 14:33 . Razón: erro

          Comentario


          • #6
            Re: A arte da fertilização

            POis eh cara também queria saber se estou fazendo certo.

            quando ponho pra florir eu acrescento farinha de osso e rego mais ou menos de 1 a 2 vezes por mes com uma colher de chá cheia de sulfato de magnésio pra começar e quando ela já está maior aumento pra uma colher de sobremesa cheia e depois paro.. como minha floração normalmente dura 2 meses ou 2 meses e meio, eu rego apenas 3 vezes com sulfato de magnesio diluido na agua da rega, isso porque lí em algum lugar que teria de acrescentar sal amargo para a planta começar a absorver o fosforo acrescentado na terra... isso nao faz muito sentido.. mas eu já estou usando pela segunda vez.. e está tudo muito bem..


            enfim.. se alguem puder nos ajudar e dizer pra que serve, como usar e quanto usar, a gente fica agradecido!

            abraços!


            (porque o forum está tão parado??)
            ********


            "Se as portas da percepção forem abertas, as coisas surgirão como realmente são, infinitas..."

            "Exilado GrowRoom"

            Comentario


            • #7
              Re: A arte da fertilização

              estou na vegetacao e com 5 semanas.
              tou adicionando entre 1 e 2 gramas de sulfato de magnesio a cada 2 litros de agua.
              toda rega que faço tou fazendo isso. por enquanto estao indo bem.
              vou esperar mais um pouco pra comecar a por o npk...

              abracos

              Comentario


              • #8
                Respuesta: Re: A arte da fertilização

                Originalmente publicado por José Fernand Ver Mensaje
                Ò Tommy, porra, mais uma vez ninguém agradece?

                Isto é que é informação:

                Parabéns pelo prazer que pareces ter tanto a aprender como a ensinar

                fica bem

                realmente tens razao..granda tommy...penssava que o Ec podia ir ate aos 2.0...

                se nao viesse ca ler isto ja ia fazer borrada.....

                obrigado tommy..
                http://www.cannabiscafe.net/foros/sh...-dr-Gero/page7 400W INDOOR PSICODELICIa,SUPER SKUNK,SKUNK#1,MOBYDICK, GALAXY, BRAINSTORM,CRITICAL,BLUEBERRY,iceKUsh

                Comentario


                • #9
                  Re: A arte da fertilização

                  Estou em dúvida se devo fertilizar em todas as regas ou não. Vendo dando fertilizantes em todas as regas, com o EC 1.2 e PH 6.0. Estou na quarta semana da floração e como estou colocanto fertilizantes em todas as regas queria sabe como faço para saber se o solo está com EC alto para que eu possa saber a hora de fertilizar? Quero saber como medir o EC que está no solo para poder fertilizar sem medo.

                  Comentario


                  • #10
                    Re: A arte da fertilização

                    Vale muito a experiência. Ficar dependendo de aparelhos não é legal.
                    Os aparelhos deveriam servir para educar os nossos sentidos e não
                    para nos escravisar mais ainda.
                    Vai depender do tipo de fertilizante que você está usando. Se usar os
                    orgânicos tipo Fer-I-Fish, Hum-I-Solve e Nutr-I-Kelp (trio parada dura)
                    basta uma regada a cada semana e pode esquecer C.E. e pH.
                    Já com adubo quimico, tipo sal, aí o bicho pega e começa a acumular
                    um sal branco na superficie dos vasos.

                    Comentario


                    • #11
                      Re: A arte da fertilização

                      Salve maninho, seja bem vindo à casa!


                      Mano, não é porque é orgânico que não é necessária a medição de ph. Você pode até levar o cultivo sem medir mas pra tirar um fumo de qualidade tem que medir sim. Há não ser que você já seja um cultivador experiente mas novatos não dão conta. Esses ferts que você citou por sinal são totalmente fora da faixa que a cannabis gosta.


                      Abraço e bons estudos
                      Manipular informação é uma forma de censura


                      http://www.youtube.com/watch?v=tY-nVxZh3Rs

                      Comentario


                      • #12
                        Parabéns, muito bom.

                        Comentario

                        Trabajando...
                        X